01:54 22 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Pessoas acendem velas em protesto contra ação militar

    Catador morre após ser atingido por tiros em ação do Exército no Rio

    © REUTERS / Nacho Doce
    Brasil
    URL curta
    0 616

    O catador Luciano Macedo estava internado desde o dia 7 de abril, quando foi atingido por disparos durante ação do Exército, no Rio.

    O catador de papel Luciano Macedo, que foi fuzilado em ação do Exército, veio a óbito na manhã desta quinta-feira (18).

    Ele estava internado em estado grave no Hospital Carlos Chagas e foi submetido a uma cirurgia no tórax na tarde da quarta-feira (17), devido a complicações no pulmão.

    O carro do músico Evaldo Santos Rosa foi fuzilado pelo Exército, que disparou 82 tiros, ocasionando morte do motorista e deixando ferido Luciano Macedo, que tentou ajudar a família do músico que estava no veículo, conforme o portal G1

    Os familiares do catador baleado em Guadalupe, Zona Norte do Rio de Janeiro, confirmaram a informação de que receberam a notícia da morte às 6h.

    Em nota oficial, a direção do Hospital Carlos Chagas informa que o paciente Luciano Macedo foi a óbito às 4h20. 

    Dez dos 12 militares que participaram da operação foram presos após prestarem depoimento sobre a ação. Nove deles seguiram presos após audiência. 

    A Justiça Militar ficará a cargo da investigação. 

    Mais:

    Milhares marcham contra comemorações da ditadura militar no Rio de Janeiro
    Incêndio deixa dois feridos em alojamento do Bangu no Rio de Janeiro
    Rio com rastro de destruição deixado por chuvas
    Tags:
    disparos, ação, operação militar, morte, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar