15:30 01 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    14365
    Nos siga no

    Foi realizada nesta quinta-feira (11) a apresentação do desfile do Regimento Imortal, a ser realizado no Rio de Janeiro, em 5 de maio. Durante o evento, a Sputnik Brasil conversou com o vice-presidente da Casa da ANVFEB, Israel Blajberg, sobre a visita que a delegação brasileira fará à Rússia nas comemorações do Dia da Vitória.

    Brasil e Rússia firmaram um acordo de intenções visando a cooperação e o intercâmbio cultural sobre a participação dos dois países na Segunda Guerra Mundial. A parte brasileira assinou hoje o documento que será levado a Moscou para ser assinado pela parte russa durante as comemorações da vitória dos aliados. 

    O vice-presidente da Associação Nacional dos Veteranos da FEB e presidente da Academia de História Militar Terrestre do Brasil, Israel Blajberg, contou à Sputnik Brasil sobre a viagem que uma comitiva brasileira da associação de veteranos fará à Rússia entre os dias 6 e 16 de maio. 

    "Nós estamos fazendo um protocolo de intenções, que são parcerias com as entidades russas de veteranos, e eles já estiveram aqui no ano passado no Dia da Vitória, e esse ano nos convidaram para retribuir a visita e assistir o desfile na Praça Vermelha", disse Blajberg, que irá chefiar a delegação brasileira. 

    De acordo com ele, o protocolo de intenções assinado entre os dois países prevê a realização do Dia do Brasil no Museu da Grande Guerra Patriótica, que vai constar de filmes, exposição, livros sobre o Brasil. "Será uma série de atividades de intercâmbio com as associações russas", comenta.  

    "Vamos ficar 10 dias na Rússia, 8 em Moscou e 2 na cidade histórica de Vladimir. Vamos visitar os museus, ter palestras na universidade MGIMO [Universidade Estatal de Relações Internacionais], que tem um curso de português, vamos fazer exposições, uma série de intercâmbios. E na cidade de Vladimir vamos visitar a associação de veteranos, vamos lançar o livro 'Bruxas da Noite', sobre os aviadores soviéticos da Segunda Guerra Mundial. É uma série de atividades, todas voltadas para a participação do Brasil e da Rússia na Segunda Guerra Mundial, lutando contra o nazifascismo", detalha o vice-presidente da ANVFEB. 

    De acordo com Blajberg, o protocolo de intercâmbio cultural é importante para que a história da participação do Brasil e da Rússia na Segunda Guerra Mundial e na luta contra nazifascismo seja mais conhecida. 

    "Hoje em dia isso está sendo esquecido e até negado, como por exemplo o Holocausto. Tem muita gente que nega o Holocausto, mas isso é um absurdo. Precisamos manter essa bandeira levantada da luta contra o nazifascismo, da luta contra o Holocausto, pra que isso nunca mais se repita", completa Israel Blajberg. 

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar