18:41 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, na Embaixada do Equador em Londres

    Associação Brasileira de Imprensa condena prisão de Assange: 'ato arbitrário'

    © REUTERS / Peter Nicholls
    Brasil
    URL curta
    8113
    Nos siga no

    O jornalista Jesus Chediak, diretor do Departamento de Cultura da ABI (Associação Brasileira de Imprensa) comentou a prisão do fundador do Wikileaks, Julian Assange, em entrevista à Sputnik Brasil.

    De acordo com ele, a prisão de Julian Assange foi um "ato arbitrário" e "de força" que representa o cerceamento da liberdade de informação. 

    "A ABI, durante toda a sua história, sempre defendeu a liberdade incondicional, e, claro, principalmente a liberdade de imprensa, a liberdade de informação. Não há condições de haver uma cidadania plena fora do território da liberdade. Não adiantam os projetos conceituais, ideológicos, se você não tem liberdade de refletir sobre a realidade que você vive", afirmou.

    "Não há condição de uma sociedade prosperar se ela viver num sistema fechado. Isso foi um ato arbitrário de tirar [o asilo] de Julian Assange. Isso é uma coisa que não podemos concordar. Enquanto instituição, a ABI jamais concordaria com um ato de força, inclusive desrespeitando as leis internacionais", acrescentou. 

    O Equador decidiu suspender o asilo diplomático concedido a Assange por "repetida violação das convenções internacionais".

    O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, foi preso nesta quinta-feira (11), após a decisão do presidente do Equador, Lenín Moreno, de retirar o asilo diplomático do ativista. Recentemente, foi divulgado o VÍDEO da detenção de Assange.

    Mais:

    Preso em Londres, livre no Twitter: Julian Assange recebe mais de 1 milhão de tweets
    Assange: advogada diz que presidente do Equador prestou desserviço aos direitos humanos
    Advogado da OAB: Equador cedeu a pressões imperialistas para suspender asilo de Assange
    Tags:
    imprensa, WikiLeaks, Julian Assange, Inglaterra, Equador, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar