07:11 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Inflação prévia

    Puxada por alimentos, inflação avança e ultrapassa centro da meta do governo

    Wilson Dias/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    4102
    Nos siga no

    O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do mês de março atingiu maior alta desde 2015. No acúmulo anual, o índice da inflação ultrapassou o centro da meta anual do governo.

    Os números foram divulgados nesta quarta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a organização, o IPCA, que mensura a inflação, chegou a 0,75% no mês de março. Em fevereiro o IPCA fora de 0,43%.

    Para março, a inflação foi puxada principalmente por altas nos setores de Alimentação e bebidas e Transportes, cujas variações representaram 80% do aumento no IPCA do mês.

    A taxa é a maior para o mês de março desde 2015, quando atingiu 1,32%. No ano, o índice acumula variação positiva de 1,51%, a maior desde 2016, quando o valor chegou a 2,62%.

    Em relação ao acúmulo em 12 meses também houve alta. Nos últimos 12 meses a taxa acumulou alta de 4,58%, sendo que atingiu 3,89% nos 12 meses anteriores.

    Com os 4,58% acumulados, o valor ultrapassou os 4,25% apontados como centro da meta de inflação pelo Banco Central, porém dentro da margem de flutuação da meta, que é de 1,5% para mais ou para menos. A meta foi estabelecida pelo Banco Central ainda em 2017.

    A variação de 0,77% em março também foi a maior desde 2015 no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a inflação para as famílias com rendimento monetário entre um e cinco salários mínimos. O INPC abrange dez regiões metropolitanas do país além de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e Brasília.

    Tags:
    inflação, IPCA, INPC, IBGE, Brasília, Aracaju, São Luís, Rio Branco, Campo Grande, Goiânia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar