11:33 16 Junho 2019
Ouvir Rádio
    O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, na solenidade de sanção da Lei de Cadastro Positivo, em Brasília, em 8 de abril de 2019

    Memes no governo: ações e reações dos 100 dias da administração de Jair Bolsonaro

    © Foto: Alan Santos/PR
    Brasil
    URL curta
    496

    Ao longo dos primeiros 100 dias de governo do presidente Jair Bolsonaro, foi nas redes sociais que se deu boa parte da interação entre o chefe de Estado e o público, que, quando teve oportunidade, soube usar o humor para manifestar sua opinião sobre alguns assuntos de primeira importância para o país.

    Em janeiro, Jair Bolsonaro assumiu o comando do Palácio do Planalto em meio a uma delicada polêmica ligada à sua família. Em dezembro, ganhou as manchetes dos principais jornais do país uma investigação conduzida pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sobre Fabrício José Carlos Queiroz, ex-assessor parlamentar do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, filho mais velho do presidente e senador eleito da República. De acordo com relatório do órgão, Queiroz teria movimentado, de maneira suspeita, mais de R$ 1,2 milhão entre 2016 e 2017, período em que trabalhava como motorista e segurança de Flávio, notícia que não passou despercebida pelos eleitores nas redes sociais. 

    ​À medida que o caso apresentava novas revelações, mais firmes e mais numerosas eram as reações dos internautas. Assim foi quando o público tomou conhecimento de que Queiroz, que havia recebido cerca de R$ 150 mil de pelo menos oito funcionários do gabinete de Flávio Bolsonaro, emitiu um cheque de R$ 24 mil em favor da primeira-dama Michelle Bolsonaro, que, segundo o presidente, seriam referentes a um empréstimo feito ao ex-assessor. Os memes referentes ao caso, criados ainda no ano passado, fizeram tanto sucesso que continuaram sendo utilizados meses depois.

    ​Em sua primeira viagem internacional como presidente, na Suíça, Bolsonaro proferiu um discurso tão tímido no Fórum Econômico Mundial de Davos 2019 que muita gente na internet resolveu tentar completar as palavras do líder brasileiro. A melhor forma de dissolver o vazio de um discurso nulo é com arte!

    ​No mês de fevereiro, em meio a desentendimentos com Gustavo Bebianno, então secretário-geral da Presidência da República, áudios de conversas entre os dois vazaram para a imprensa e foram publicados um dia após a exoneração do ministro, gerando boas piadas.

    ​Durante o carnaval, quando o Brasil se dividia entre aqueles que deixavam tudo de lado, inclusive o sono, para aproveitar ao máximo a folia, e os que tentavam fugir de todas as formas dos foliões, Bolsonaro fez um importante apelo aos brasileiros para assistirem a um vídeo pornográfico compartilhado por ele. Tudo isso para que pudessem esclarecer, em seguida, o significado da expressão "golden shower" e matar a curiosidade do presidente. 

    ​Na tão aguardada visita aos Estados Unidos, em meados de março, o chefe de Estado brasileiro demonstrou tanto encantamento com a terra do Tio Sam e com o seu colega norte-americano, Donald Trump, que, segundo os críticos, parece ter se esquecido que estava lá para defender os interesses do Brasil.

    ​Como se já não fosse bastante, as brincadeiras ganharam novo combustível após a recente revelação de que, durante esse interessante encontro, o presidente brasileiro pediu ao americano para os EUA explorarem a Amazônia…

    ​Na última semana, como se já tivesse adversários suficientes, o presidente conseguiu mobilizar uma legião de inimigos contra ele ao anunciar o fim do horário de verão.

    ​Mas é verdade que nem todos acharam ruim. Há quem diga que essa tenha sido a melhor decisão do chefe de Estado até aqui…

    Mais:

    Após pior avaliação do Datafolha, apoiadores de Bolsonaro lançam hashtag de aprovação
    Bolsonaro deve falar menos e focar em assuntos 'relevantes', diz especialista em marketing
    Com hashtag top no Twitter, eleitores vangloriam Bolsonaro e acabam atraindo oposição
    Tags:
    golden shower, piadas, humor, memes, Michelle Bolsonaro, Fabrício José de Queiroz, Flávio Bolsonaro, Jair Bolsonaro, Donald Trump, eua, Davos, Suíça, Brasília, Rio de Janeiro, Washington, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar