17:16 19 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Marielle Franco, vereadora pelo PSOL, assassinada na noite do dia 14 de março

    Mãe de Marielle diz que resposta é incompleta: 'é preciso saber quem mandou matar'

    © Foto / Mário Vasconcellos/CMRJ
    Brasil
    URL curta
    10120
    Nos siga no

    A mãe de Marielle Franco, Marinete Silva, afirmou que sentiu alívio com a prisão dos suspeitos pelo assassinato de sua filha nesta terça-feira (12), mas destacou que a vitória é incompleta.

    De acordo com ela, "já era sem tempo termos uma resposta", mas afirmou que a resposta para o crime "está incompleta". 

    “A dois dias de completar um ano da morte da minha filha é um alívio saber que a polícia prendeu os suspeitos. Hoje, tenho certeza de que estamos no caminho certo. Já era tempo de termos uma resposta, mas ainda é preciso saber quem mandou matar. A resposta para esse crime está incompleta”, afirmou a mãe de Marielle.

    “Não deixa de ser uma vitória, mas é incompleta. Foi um ano de muita dor, de muito sofrimento. Mas a gente ainda tem esperança de saber o que realmente aconteceu. É lógico que aumenta muito a nossa dor saber que a morte da sua filha foi planejada. Isso torna tudo muito mais doloroso. Nunca perdi a esperança. Agora, precisamos saber o motivo dessa barbaridade toda", acrescentou Marinete Silva. 

    A irmã de Marielle, Anielle Franco, também se pronunciou sobre a prisão dos suspeitos. Em entrevista à rádio CBN, ela afirmou que espera que o país pare de passar "vergonha".

    "Tomara que, a partir de hoje, a gente consiga respirar e o Brasil pare de passar essa vergonha sem responder durante um ano um crime contra uma mulher que foi democraticamente eleita", afirmou. 

    A polícia do Rio de Janeiro prendeu nesta terça-feira (12) o policial militar reformado, Ronnie Lessa, e o ex-policial militar, Élcio Queiroz, como suspeitos pelo assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes.

    Mais:

    Polícia prende suspeitos pelo homicídio de Marielle e do motorista Anderson
    Mangueira reescreve história do Brasil e homenageia Marielle na Sapucaí
    Caso Marielle: PF faz buscas e apreensões no Rio e caso pode voltar à estaca zero
    Ligado a Flávio Bolsonaro, major da PM e suspeitos da morte de Marielle são presos no Rio
    Tags:
    assassinato, crime, PMERJ, PSOL, Marielle Franco, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar