16:07 14 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    O líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, abraça o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, após encontro em Brasília.

    Bolsonaro endossa Guaidó e venezuelano diz que voltará ao seu país 'apesar das ameaças'

    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Brasil
    URL curta
    23119
    Nos siga no

    Após encontro com o autoproclamado presidente interino da Venezuela, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, afirmou que não poupará esforços no restabelecimento da democracia venezuelana.

    Em um pronunciamento ao lado de Juan Guaidó há pouco, em Brasília, Bolsonaro reiterou a linha adotada pelo seu governo diante da crise no país vizinho.

    "Nós não pouparemos esforços, dentro obviamente da legalidade, da nossa Constituição e de nossas tradições, para que a democracia seja restabelecida na Venezuela. E todos nós sabemos que isso será possível através, não apenas de eleições, mas de eleições limpas e confiáveis", afirmou o presidente brasileiro.

    Por sua vez, Guaidó afirmou que não há possibilidade de diálogo com o governo de Nicolás Maduro sem que novas eleições sejam convocadas. Ele também afirmou que "apesar das ameaças" retornará à Venezuela na segunda-feira, segundo a AFP.

    Guaidó têm visitado diversos países em busca de apoio para a oposição que lidera contra o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

    Quem também se encontrou com líder opositor foi o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que anunciou o encontro através de sua conta oficial no Twitter e pediu uma saída democrática para a crise política na Venezuela.

    Mais:

    Maduro conta com o apoio militar da Rússia contra os EUA? Chanceler venezuelano responde
    Moscou: declarações dos EUA sobre Maduro significam que Cuba e Nicarágua virão a seguir
    Maduro acusa EUA de fabricarem crise na Venezuela para lançar guerra na América do Sul
    EUA pedem que países do Grupo de Lima restrinjam vistos para círculo de Maduro
    Tags:
    crise na venezuela, Nicolás Maduro, Fernando Henrique Cardoso, Jair Bolsonaro, Juan Guaidó, Brasil, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar