15:43 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    O presidente eleito Jair Bolsonaro chega ao Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília

    Governo Bolsonaro inicia gestão com menor avaliação positiva que o de FHC e Lula

    Fotos Públicas / Marcelo Camargo / Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    253015
    Nos siga no

    Pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) em parceria com o Instituto MDA, divulgada hoje (26), indica que apenas 38,9% dos entrevistados consideram positivo o início de mandato de Jair Bolsonaro e 19% o avaliam como ruim. Para 29% dos entrevistados, a gestão é considerada regular e 13,1% não souberam responder.

    Essa é a primeira pesquisa sobre popularidade da gestão de Jair Bolsonaro desde que ele assumiu o mandato em janeiro deste ano.

    Bolsonaro saiu pior do que as avaliações dos dois mandatos de Luiz Inácio Lula da Silva (PT),  56,6% (feita em janeiro de 2003) e 49,5% (em abril de 2007), e da primeira gestão de Dilma Rousseff (PT) – 49,2%, medida em agosto de 2011. Mas ainda é melhor que a do segundo mandato de Dilma, em que ela obteve 10,8% de avaliação positiva em março de 2015. Fernando Henrique Cardoso foi avaliado positivamente por 57% da população em uma pesquisa realizada em fevereiro de 1995.

    Bolsonaro também sai na frente de seu antecessor, Michel Temer (MDB), que iniciou o governo com 11,3% de aprovação.

    Foram ouvidas 2.002 pessoas em 137 municípios de 25 unidades federativas nas cinco regiões do país, de 21 a 23 de fevereiro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança.

    De acordo com o levantamento, 82,7% dos entrevistados declararam ter votado para presidente no pleito de 2018. Desses, 70,4% estão satisfeitos com o voto; 15,9% estão muito satisfeitos; e 7,6% estão arrependidos.

    Para os entrevistados a avaliação pessoal do presidente Jair Bolsonaro conta com 57,5% de aprovação, 28,2% de desaprovação e 14,3% dos entrevistados não souberam opinar.

    A pesquisa apontou ainda os desafios, considerados prioritários, pelos entrevistados. De acordo com a ordem mencionada estão aperfeiçoar os sistemas de saúde, segurança, educação, além de combater a corrupção, gerar emprego e incrementar a economia.

    O combate à pobreza, a preservação do meio ambiente, o aperfeiçoamento do sistema de saneamento e de energia, assim como transporte público também são itens citados pelos ouvidos na pesquisa.

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar