23:27 21 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    O ator brasileiro José de Abreu.

    Zé de Abreu ironiza Guaidó e viraliza: 'sou o auto-declarado Presidente do Brasil'

    Brasil
    URL curta
    545715

    O ator brasileiro José de Abreu ironizou o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, ao também autoproclamar-se presidente do Brasil.

    A brincadeira foi postada na conta oficial do ator no Twitter, na noite da segunda-feira (25), e se tornou um dos memes mais compartilhados na rede social. O assunto figurava hoje entre os mais comentados no Twitter.

    ​Desde então uma série de imagens têm circulado em alusão à autoproclamação do ator como presidente. Algumas colocam sua foto ao lado dos retratos oficiais dos presidentes brasileiros, outras são montagens de José de Abreu com a faixa presidencial.

    ​Abreu também mudou seu nome no perfil do Twitter para se adequar ao "novo cargo", tornando-se "José de Abreu, autoproclamado Presidente do Brasil". Desde então o artista tem postado possíveis ministros e decreto. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tornou-se "ministro dos Justos".

    ​Já o atual ministro da Justiça e da Segurança Pública, o ex-juiz Sérgio Moro, foi apontado como "traidor da pátria". O candidato à presidência do PT derrotado por Jair Bolsonaro (PSL) nas eleições presidenciais de 2018 ficou com o Ministério da Educação.

    ​No meio da brincadeira, até a Internacional Comunista chegou a ser aventada como o novo hino do Brasil.

    ​Juan Guaidó tornou-se pivô da escalada da tensão política na Venezuela após autoproclamar-se presidente interino do país no dia 23 de janeiro deste ano. Sua posição foi reconhecida por alguns países, como os Estados Unidos, o Brasil e a Argentina. Já China, Rússia, Uruguai, Bolívia, México e outros países reconhecem a legitimidade de Nicolás Maduro como presidente da Venezuela. 

    Tags:
    Sérgio Moro, Luiz Inácio Lula da Silva, Nicolás Maduro, Juan Guaidó, José de Abreu, Estados Unidos, Venezuela, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar