08:37 22 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Gustavo Bebianno

    Acusado de coordenar candidaturas 'laranja', Bebianno pode se tornar embaixador do Brasil

    © Foto : José Cruz/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    0 915

    Presidente do PSL durante as eleições, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno pode ganhar um novo cargo quando for afastado do governo Bolsonaro. Segundo a revista Veja, o Palácio do Planalto enviar o ministro como embaixador em alguma missão na Europa.

    De acordo com a revista, os destinos mais prováveis seriam Itália e Portugal. Ainda de acordo com a Veja, Bolsonaro ofereceu um cargo em Itaipu para Bebianno, mas o ministro teria se revoltado com a oferta.

    A proposta para se tornar embaixador, porém, esbarra em uma disputa pessoal entre Bebianno e o chanceler, Ernesto Araújo. A revista avança que o ministro não estaria disposto a aceitar um posto que o colocasse como subordinado do colega chefe do Ministério das Relações Exteriores.

    Como embaixador, o cacique do PSL manteria alguns privilégios do posto como ministro, entre eles o foro privilegiado.

    A situação de Gustavo Bebianno se deteriorou após o jornal Folha de S. Paulo revelar que ele teria coordenado a criação de um esquema de candidaturas falsas para desviar dinheiro de campanha. Ele já declarou não saber se continua no governo e pela manhã postou uma mensagem sobre amizade e lealdade nas redes sociais.

    Tags:
    PSL, Folha de S. Paulo, Ministério das Relações Exteriores, Gustavo Bebianno, Ernesto Araújo, Jair Bolsonaro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar