03:39 18 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Uma criança se esconde

    Menina de 11 anos morre baleada com tiro no peito no Rio de Janeiro, moradores acusam a PM

    CC0
    Brasil
    URL curta
    627

    Uma menina de 11 anos morreu baleada hoje (14), com um tiro no peito, no bairro da Triagem, na zona norte do Rio de Janeiro. Segundo informações da Polícia Militar, ela foi socorrida por policiais militares e levada para o Hospital Salgado Filho, onde já chegou morta.

    Moradores acusaram policiais militares pelo ferimento da menina e fizeram uma manifestação em ruas do bairro. Um ônibus chegou a ser queimado próximo ao local.

    Em nota a Secretaria de Estado da Polícia Militar, divulgou que a informação foi passada pelo comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar (Méier), tenente-coronel Luiz Octávio Lopes.

    Segundo o coronel, ao chegarem ao local os policiais viram pessoas carregando uma criança ferida. Na sequência, de acordo com a secretaria, a equipe prestou socorro à menina e a encaminhou para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, também zona norte da cidade.

    ​Na nota, a secretaria confirmou que um grupo de moradores tentou impedir o trânsito de veículos na região atirando objetos e lixo nas ruas, mas foram contidos pelos policiais. "A situação foi estabilizada e a circulação de veículos normalizada", informou a secretaria.

    A Polícia Militar informou que "não havia operação policial na localidade e nenhum policial da unidade efetuou disparos de arma de fogo durante o episódio".

    ​A Secretaria de Estado da Polícia Militar informou que uma outra parte do grupo de policiais fez uma varredura na região e encontrou um homem baleado carregando uma mochila com entorpecentes e uma pistola calibre.380. Ele foi socorrido e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Engenho Novo, na zona norte. Um outro homem, também baleado, foi socorrido e levado por moradores para uma unidade de saúde ainda desconhecida.

    Tags:
    assassinada, criança, Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar