15:04 06 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    536
    Nos siga no

    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux, suspendeu na segunda-feira (11) duas ações penais contra o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

    As ações que tramitavam no próprio STF tratavam sobre apologia ao crime e injúria. Segundo o ministro responsável pela decisão, Bolsonaro não pode ser investigado enquanto for presidente por nenhum ato alheio ao seu mandato.

    As ações se refere ao famoso episódio em Bolsonaro, quando deputado, disse que a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) "não merecia ser estuprada".

    Fux citou em sua decisão que sendo Bolsonaro o presidente, pesa sobre ele a letra da Constituição, que garante imunidade temporária aos chefes de Estado e Governo.

    Bolsonaro se tornou réu nas ações após a 1ª turma do STF entender, por quatro votos a um, que o então deputado federal não só incitou o crime como também ofendeu a honra da deputada do PT. A denúncia foi oferecida pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

    Mais:

    Bolsonaro posta foto iniciando nova dieta e agradece orações
    Bolsonaro defende aprofundamento nas relações com Rússia, segundo embaixador russo
    Reunião de Bolsonaro e Trump discutirá Venezuela e parceria bélica, dizem especialistas
    Bolsonaro retira dreno e porta-voz avisa: presidente sairá quando puder sair pela porta
    Tags:
    apologia ao crime, estupro, cultura do estupro, Procuradoria-Geral da República (PGR), STF, Luiz Fux, Maria do Rosário, Jair Bolsonaro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar