00:49 18 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Eduardo Bolsonaro ao lado de Steve Bannon em Nova York

    Ex-assessor de Trump escolhe filho de Bolsonaro como líder de movimento mundial de direita

    © Foto : Divulgação / Twitter Eduardo Bolsonaro
    Brasil
    URL curta
    1327

    Estrategista da campanha vencedora de Donald Trump nos EUA, Steve Bannon escolheu o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, para liderar O Movimento, organismo que reúne nacionalistas de direita de todo o mundo.

    A informação foi publicada pelo parlamentar brasileiro em sua página no Twitter e também pelo jornal Folha de S. Paulo.

    "Estou muito orgulhoso de me juntar a Steve Bannon como o líder do Movimento no Brasil, que representa as nações da América Latina", escreveu Eduardo Bolsonaro em uma postagem no Twitter.

    "Trabalharemos com Bannon para resgatar a soberania de forças progressistas, globalistas e elitistas e para expandir o nacionalismo de bom senso para todos os cidadãos latino-americanos", acrescentou.

    Comandado por Bannon e pelo advogado belga Mischaël Modrikamen, O Movimento apoia partidos e candidatos na Europa e em outras partes do mundo que defendam o nacionalismo, em detrimento à globalização e em favor da soberania do interesse interno ante organismos internacionais.

    "É uma honra para O Movimento dar as boas-vindas a Eduardo Bolsanaro como parceiro ilustre e ao Brasil, um aliado-chave na América do Sul", disse Bannon, segundo a Folha.

    "Continuamos unidos em nossa busca por uma agenda nacionalista populista para a prosperidade e soberania dos cidadãos em todo o mundo", complementou o ex-assessor de Trump, que deixou a Casa Branca poucos meses após a vitória eleitoral do magnata nos EUA.

    Em março, O Movimento prevê realizar o seu primeiro congresso em Bruxelas, na Bélgica. Em uma entrevista no ano passado, Bannon sugeriu que poderia convidar Jair Bolsonaro para participar do evento.

    Antes e depois da campanha vitoriosa do pai, Eduardo Bolsonaro teve encontros com Bannon nos Estados Unidos, sempre destacados por ele em suas redes sociais. O ex-estrategista de Trump, contudo, negou qualquer participação na campanha do ex-capitão do Exército Brasileiro.

    Uma das primeiras metas do grupo nacionalista é apoiar e eleger um grande número de representantes nas eleições do Parlamento Europeu, que acontecem em maio.

    Mais:

    Bannon e Le Pen participam de encontro anti-imigração na Bélgica
    Controverso ministro da Itália quer 'salvar a Europa' com ex-assessor de Trump
    Trump demite estrategista-chefe Steve Bannon
    Tags:
    populismo, crise migratória, direita, diplomacia, globalismo, nacionalismo, O Movimento, Mischaël Modrikamen, Eduardo Bolsonaro, Jair Bolsonaro, Donald Trump, Steve Bannon, América Latina, Bruxelas, Estados Unidos, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar