07:32 21 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)

    BNDES: subsídios caíram R$ 13,5 bilhões em 2018

    © AFP 2019 / VANDERLEI ALMEIDA
    Brasil
    URL curta
    111

    Os subsídios ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e à Financiadora de Projetos (Finep) caíram R$ 13,5 bilhões em 2018, informou o Tesouro Nacional nesta quinta-feira.

    A cifra caiu de R$ 22,7 bilhões em 2017 para R$ 9 bilhões no ano passado.

    Cerimônia de diplomação do presidente eleito, Jair Bolsonaro, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
    © Foto : Valter Campanato/Agência Brasil
    As subvenções e os subsídios para o BNDES ocorrem porque o banco empresta recursos com juros mais baixos que os de mercado. O Tesouro precisa cobrir a diferença entre as taxas mais baratas que o tomador dos empréstimos subsidiados paga e os juros que o governo paga no sistema financeiro.

    De acordo com o Tesouro Nacional, a redução dos subsídios do BNDES decorre de três medidas. A primeira foi o fim do Programa de Sustentação do Investimento (PSI), que financiava a compra de bens de capital (máquinas e equipamentos usados na produção), exportações e investimentos em inovação.

    A segunda razão foi a extinção do PSI, que durou de 2009 a 2015, o programa teve o prazo de pagamento foi encurtado em 20 anos, de 2060 para 2040. 

    A terceira razão foi a criação da TLP. Mais próxima da taxa Selic, a nova taxa tem como finalidade reduzir os subsídios implícitos, informou Agência Brasil. 

    Mais:

    Joaquim Levy irá chefiar BNDES no governo Bolsonaro
    BNDES prevê presente de R$ 1 trilhão para próximo presidente do Brasil
    Nova família de jatos da Embraer decola na Noruega com apoio do BNDES
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar