13:02 18 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    O futuro ministro do MRE, Ernesto Araújo, na cerimônia de diplomação do presidente eleito, Jair Bolsonaro, no TSE.

    Chanceler brasileiro critica países que buscam diálogo com Maduro

    © Foto : Valter Campanato/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    18116

    O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, criticou nesta quinta-feira (31) os países que buscam formas de diálogo com o governo de Nicolás Maduro na Venezuela.

    O chanceler fez referência a iniciativas dos governos do México e do Uruguai, que convocaram uma reunião em 7 de fevereiro em Montevidéu para tentar encontrar um diálogo e uma saída pacífica para a crise venezuelana. De acordo com ele, a iniciativa de criar diálogos "só server para dar sobrevida à ditadura". 

    ​"O extraordinário movimento pela redemocratização da Venezuela está se avolumando sob a presidência de Juan Guaidó. Inconformados, países que apoiam ou toleram Maduro querem criar 'grupos de contato' ou 'diálogo' com seu regime ilegítimo. Isso só serve p/ dar sobrevida à ditadura", declarou o chanceler brasileiro. 

    Os governos do México e Uruguai anunciaram em comunicado que "em virtude da posição neutra que ambos adotaram frente a Venezuela, decidiram organizar uma conferência internacional com representantes dos principais países e organizações internacionais que compartilharam esta posição diante desta situação".

    Mais:

    Parlamento Europeu reconhece Juan Guaidó como 'presidente legítimo da Venezuela'
    'Golpe mais sensível': como sanções dos EUA afetariam Venezuela e mercado do petróleo?
    Especialista político: futuro da Venezuela está nas mãos dos militares
    Moscou: Ocidente apoia proposta destrutiva para golpe de Estado militar na Venezuela
    Tags:
    ditadura, crise, Nicolás Maduro, Ernesto Araújo, Venezuela, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar