06:39 09 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    17120
    Nos siga no

    Reportagem divulgada pelo Jornal Nacional nesta sexta-feira (18) revela documento do Conselho de Controle de Atividades Financeiros (Coaf) com depósitos suspeitos para Flávio Bolsonaro (PSL).

    Conforme o documento, 48 depósitos suspeitos somando um total de R$ 96 mil teriam sido feitos na conta de Flávio Bolsonaro em um período de um mês.

    Segundo o relatório, as movimentações entre junho e julho de 2017 são de depósito em espécie na conta do senador.

    Os depósitos, sempre de R$ 2 mil reais, eram feitos de dentro da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Em algumas oportunidades, cerca de 10 depósitos eram feitos em até 5 minutos.

    Não se sabe quem realizou os depósitos, mas que a forma fracionada dos depósitos é suspeita e pode indicar ocultação de origem do dinheiro.

    Caso Queiroz e resposta de Flávio Bolsonaro

    O senador Bolsonaro chegou a pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspensão da investigação e também que se anule as provas devido ao foro privilegiado adquirido no Senado.

    O senador foi citado em procedimento aberto pelo Ministério Público do Rio de Janeiro contra um de seus ex-assessores, Fabrício Queiroz, que é investigado por movimentações suspeitas de R$ 1,2 milhão ao longo de um ano.

    Em entrevista para a TV Record pouco depois da exibição da reportagem no Jornal Nacional, Flávio Bolsonaro negou que está se escondendo atrás do foro privilegiado, afirmando que é contra o foro.

    Flávio também negou qualquer envolvimento com seu ex-assessor, Fabrício Queiroz, também suspeito por transações financeiras indevidas.

    Tags:
    corrupção, investigação, ALERJ, STF, Coaf, Fabrício José de Queiroz, Flávio Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar