11:06 15 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Candidato à presidência do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL), vota no Rio de Janeiro junto ao seu filho Flávio, em 7 de outubro de 2018

    Flávio Bolsonaro promete explicar movimentação financeira do assessor ao MP

    © AP Photo / Silvia Izquierdo
    Brasil
    URL curta
    1136
    Nos siga no

    O deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) pormeteu ajudar na investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) sobre as movimentações financeiras de funcionários do seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), informou Agência Brasil.

    O político solicitou os documentos referente à investigação, o que foi divulgado nesta quinta-feira em uma nota pelo MPRJ. O órgão afirmou que Bolsonaro agendará data "para prestar os devidos esclarecimentos que porventura forem necessários".

    "Como não sou investigado, ainda não tive acesso aos autos, já que fui notificado do convite do MPRJ apenas no dia 7 de janeiro, às 12h19. No intuito de melhor ajudar a esclarecer os fatos, pedi agora uma cópia do mesmo para que eu tome ciência de seu inteiro teor", explicou Flávio Bolsonaro em sua conta no Facebook.

    "Comprometo-me a agendar dia e horário para apresentar os esclarecimentos, devidamente fundamentados, ao MPRJ para que não restem dúvidas sobre minha conduta. Reafirmo que não posso ser responsabilizado por atos de terceiros, como parte da grande mídia tenta, a todo custo, induzir a opinião pública", acrescentou o senador eleito.

    Na última terça-feira, parentes de Fabrício Queiroz, ex-assessor e ex-motorista de Flávio Bolsonaro, não compareceram ao MPRJ. Segundo eles, Queiroz, que está em tratamento em São Paulo e precisa do acompanhamento familiar.

    De acordo com o Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Fabício Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta bancária.

    Mais:

    Queiroz não depõe: ex-assessor de Bolsonaro tem 'doença grave', diz o MP-RJ
    Ex-assessor de Flávio Bolsonaro falta a depoimento pela segunda vez seguida
    Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, falta a depoimento no MP
    Empréstimos de Queiroz eram uma dívida pessoal, diz Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar