02:18 20 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Ex-PM Fabrício Queiroz (primeiro à dir.) ao lado de policiais militares e do seu ex-patrão, Flávio Bolsonaro (primeiro à esq.)

    Mulher e filhas de ex-assessor de Flávio Bolsonaro não comparecem ao Ministério Público

    © Foto : Reprodução / Twitter
    Brasil
    URL curta
    1316

    As filhas e a mulher do ex-policial militar e ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz não compareceram ao Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro (MPRJ) nesta terça-feira (8), pois se encontram em São Paulo, acompanhando a recuperação dele.

    Queiroz informou ao MP que foi submetido a uma cirurgia para retirada de um tumor maligno no intestino.

    Ele era assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e movimentou R$ 1,2 milhão em uma conta bancária durante um ano. Na época, o então assessor, recebia salário de R$ 23 mil por mês. As transações foram consideradas atípicas e por isso aparecem no relatório.

    A informação foi prestada pela defesa de Queiroz ao MPRJ, segundo nota distribuída à imprensa pelo órgão.

    "O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro informa que os depoimentos de Nathália Melo de Queiroz e Evelyn Melo de Queiroz, filhas de Fabrício Queiroz, e de sua companheira Márcia Oliveira de Aguiar, não ocorreram nesta terça-feira", diz a nota oficial do MPRJ.

    Em seguida, o documento acrescenta que: "De acordo com a defesa, ‘todas mudaram-se temporariamente para cidade de São Paulo onde devem permanecer por tempo indeterminado e até o final do tratamento médico e quimioterápico necessários, uma vez que, como é cediço, seu estado de saúde demandará total apoio familiar'".

    O MPRJ também informou que Queiroz pode ter os sigilos bancários e fiscal quebrados, se necessário.

    Tags:
    Ministério Público, Fabrício José de Queiroz, Flávio Bolsonaro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar