13:15 01 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    311
    Nos siga no

    Uma cerimônia, nesta quinta-feira, encerrou a intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro, informou o site da Globo.

    O governador em exercício, Francisco Dornelles, o interventor federal, general Braga Netto, e o ministro da Justiça, Torquato Jardim, participaram da solenidade.

    Segundo Braga Netto, a intervenção "atingiu todos os objetivos propostos".

    "Temos a convicção de que trilhamos um caminho difícil e incerto, mas cumprimos a missão", acrescentou o interventor.

    Durante a cerimônia, o governador em exercício Dornelles e o deputado estadual André Ceciliano, presidente da Alerj, entregaram a Medalha Tiradentes ao Braga Netto e Richard Nunes, secretário de Segurança.

    Oficialmente, a intervenção chega ao fim na próxima segunda-feira. Durante os 319 de regime especial, foi alcançada uma redução anual de 20% no número de roubos de carga.

    Além disso, roubos de rua, a pedestres e de veículos também foram reduzidos, em 6, 7 e 8 porcento, respectivamente. 

    Os homicídios também foram reduzidos em 6%.

    No entanto, as lesões corporais seguidas de morte (33%) e mortes por intervenção policial (38%) aumentaram no último ano. Isso, sem contar os mais de 90 policiais militares assassinados no mesmo período.

    Apesar desses números, segundo pesquisa da Datafolha, realizada em setembro, três a cada quatro eleitores no estado eram a favor da continuidade da intervenção federal.

    Até o fim do ano, as Forças Armadas pretendem gastar o total de R$ 1,2 bilhão destinados à operação no Rio de Janeiro.

    Mais:

    Intervenção Federal na Segurança Pública do Rio: grandes gastos e pouca eficiência
    O Rio ficou mais seguro com a intervenção federal? (VÍDEO)
    'Intervenção vende política de segurança, mas entrega só confronto', diz pesquisadora
    Fuzis, coletes e veículos: veja a lista de compras completa do Gabinete de Intervenção
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar