12:22 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    O presidente eleito Jair Bolsonaro chega ao Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília

    Bolsonaro é um obstáculo para acordo entre Mercosul e União Europeia?

    Fotos Públicas / Marcelo Camargo / Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    20510
    Nos siga no

    Em sua última reunião do ano e após muita negociação, países do Mercosul se reuniram nesta semana para tenrar fechar o difícil acordo de livre comércio com a União Europeia. A Sputnik Brasil conversou com a especialista em políticas das Américas, Denilde Holzhacker, sobre as perspectivas do acordo no governo Bolsonaro.

    No início de novembro, em nome de parlamentares de partidos socialistas, o deputado francês Emmanuel Maurel emitiu uma carta para a Comissão Europeia cobrando a suspensão do diálogo com o Mercosul, e mais recentemente o presidente Emmanuel Macron afirmou que condicionará o acordo comercial à manutenção do Brasil no Acordo de Paris, permanência que foi posta em dúvida pelo presidente eleito Jair Bolsonaro.

    Ao comentar as recentes declarações críticas dos líderes da França e da Alemanha em relação ao presidente eleito Jair Bolsonaro, a especialista em políticas das Américas e professora de Relações Internacionais da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM-SP), Denilde Holzhacker, em entrevista à Sputnik Brasil, observou que as questões internas nos países europeus são um componente de pressão política para que os governos europeus tenham dificuldades em fazer concessões para chegar a um acordo com o Mercosul.

    "Eu acho que nesse caso a gente tem que entender que os dois países estão passando por discussões internas, com questionamentos principalmente sobre as políticas de comércio e o quanto isto impacta o emprego, e nas condições internas de cada um dois países. Então pros dois líderes fazerem concessões ou participar de acordos, eles têm que ter um ganho", afirmou.

    No caso da França, ela lembrou que os protestos contra o governo do Macron estão relacionados em grande parte com a questão dos impostos sobre a necessidade de tentar cuidar do Meio Ambiente no futuro. 

    "A questão ambiental é muito importante para o Macron e a sinalização do presidente eleito Bolsonaro em não participar do acordo [de Paris] dificulta ainda mais o argumento [do governo Macron] de que 'estamos fazendo um sacrifício interno, pensando nas mudanças climáticas', e ao mesmo tempo fechando acordos com quem não quer participar do acordo de Paris", argumentou a especialista em Relações Internacionais. 

    Por outro lado, de acordo com ela, depois que o Macri e o Temer assumiram seus governos, os dois países foram bastante abertos em fazer concessões à União Europeia.

    "E do lado europeu, tivemos vários países que colocaram resistências em fazer concessões, principalmente na área agrícola, o que também difiultou o acordo. Então uma das razões de condicionar o avanço e até a assinatura do acordo no governo Bolsonaro, pode ser também parte de uma estratégia dos países europeus em ter um argumento pra dizer por que não se conseguiu chegar a um acordo", afirma. 

    Denilde Holzhacker destacou também que o acordo entre a União Europeia e o Mercosul é bastante complicado por ter interesses muito intrincados, com posições tanto do lado europeu, quanto do lado dos países da América do Sul, com interesses bastante consolidados.

    "Agora, essas manifestações [de líderes europeus] vão tornar a negociação ainda mais difícil. São dois governos [França e Alemanha] que já mostraram reticências a algumas posturas do presidente eleito Jair Bolsonaro, e que pode haver a necessidade de uma reorganização da negociação e pode levar novamente a uma estagnação e até a não assinatura do acordo", completa. 

    Mais:

    'Entusiasmo', diz Uruguai sobre cooperação do Mercosul com União Econômica da Eurásia
    Como guerra comercial entre China e EUA afetará países do Mercosul?
    Cúpula do Mercosul: qual é o futuro desta associação regional?
    Macron está usando o clima como desculpa para travar acordo Mercosul-UE, diz especialista
    Tags:
    livre comércio, acordo, Mercosul, Jair Bolsonaro, União Europeia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar