20:20 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Programa Mais Médicos deve ser retomado em breve

    Mais de 3,3 mil se inscrevem no Mais Médicos e site sofre ataques

    Karina Zambrana/Ascom-MS/Fotos Públicas
    Brasil
    URL curta
    5 0 0

    No início da tarde desta quarta-feira o ministério da Saúde contabilizou 3.336 inscrições no Mais Médicos nas primeiras horas desde a abertura do sistema. Além disso, o ministério revelou que o site sofreu ataques.

    Desde a abertura do cadastramento nesta quarta-feira, o site do Mais Médicos ficou instável com mais de 1 milhão de acessos simultâneos no momento da abertura do sistema para os médicos interessados na inscrição do Mais Médicos. 

    "O volume é característico de ataques cibernéticos. Para comparação, é mais que o dobro do número de médicos em atuação no país", informou a pasta em nota publicada no seu site.

    Apesar dessa instabilidade, o ministério revelou que o sistema recebeu 3.336 inscrições. Segundo a nota, o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (SUS), em conjunto com a Embratel, está trabalhando para isolar "os ataques que se mantiveram ao longo de toda a manhã, além de outras ações para estabilidade e performance do site".

    "A expectativa é que o sistema se normalize. Os interessados devem manter a tentativa de acesso", concluiu a nota.

    O governo federal publicou o edital em caráter de urgência para garantir presença de médicos nos locais ocupados por profissionais cubanos, já que o país Caribenho saiu do programa Mais Médicos.

    Mais:

    Governo publica novo edital do Mais Médicos
    Médicos cubanos foram comparados com açougueiros por Jair Bolsonaro em 2013 (VÍDEO)
    Saiba como vivem os médicos cubanos em missão de saúde no Uruguai (FOTOS)
    Bolsonaro diz que médicos cubanos são escravos da ditadura
    Defensoria Pública pede manutenção das regras do Mais Médicos
    Ministério da Saúde realizará seleção para vagas de médicos cubanos ainda este mês
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik