02:36 17 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Wagner Rosário (à dir.) será mantido no comando da CGU em 2019

    De capitão para capitão: Bolsonaro anuncia que Rosário permanece na CGU

    © Foto : José Cruz/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    110

    O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) anunciou na manhã desta terça-feira que o atual ministro da Transparência e Controladoria-Geral da República (CGU), Wagner Rosário, será mantido no cargo em 2019.

    Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a confirmação aconteceu após um encontro entre Bolsonaro e Rosário na Base Aérea de Brasília, onde o presidente eleito desembarcou um pouco mais cedo.

    A CGU é um órgão do governo federal responsável pelo controle interno relacionado à defesa do patrimônio público e ao incremento da transparência da gestão, por meio de ações de auditoria pública, correição, prevenção e combate à corrupção e ouvidoria.

    A pasta chegou a ser ameaçada, já que poderia ser integrada ao novo superministério da Justiça que será comandado pelo ex-juiz federal Sérgio Moro, porém a ideia perdeu força e acabou abandonada.

    Servidor de carreira da CGU desde 2009, Rosário assumiu o cargo de ministro (que já ocupava interinamente desde 2017) em 13 de junho deste ano, depois da saída de Torquato Jardim, que foi para o Ministério da Justiça.

    Mineiro de Juiz de Fora (MG), Rosário é graduado em Ciências Militares pela Academia das Agulhas Negras e mestre em Combate à Corrupção e Estado de Direito pela Universidade de Salamanca, na Espanha. Ele também já atuou como capitão do Exército Brasileiro.

    Mais:

    Licença para matar e MST fora da lei: Bolsonaro e Moro podem entrar em rota de colisão?
    Médicos cubanos foram comparados com açougueiros por Jair Bolsonaro em 2013 (VÍDEO)
    'Retórica de Bolsonaro pode se reverter contra o próprio povo'
    Tags:
    ministérios, política, corrupção, CGU, Jair Bolsonaro, Wagner Rosário, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik