17:42 17 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Luiz Inácio Lula da Silva

    Lula bate boca com substituta de Moro e volta a negar ser o dono do sítio de Atibaia

    AP Photo / Eraldo Peres
    Brasil
    URL curta
    16193

    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a negar nesta quarta-feira, em um depoimento de quase 3 horas à Justiça Federal de Curitiba, que não é o dono do sítio de Atibaia, no interior de São Paulo, em mais um processo que o vincula à Operação Lava Jato.

    Réu na ação penal que o acusa de receber pagamentos de empreiteiras em troca de reformas no sítio, Lula foi ouvido entre as 15h e 17h50 pela juíza federal substituta Gabriela Hardt, que assumiu a Vara de Curitiba após a saída do juiz federal Sérgio Moro.

    Logo no início do interrogatório, o petista se desentendeu com a magistrada.

    "Doutora, eu só queria perguntar para o meu esclarecimento. Eu sou o dono do sítio ou não? Porque eu estou disposto a responder toda e qualquer pergunta. Eu sou dono do sítio ou não?", questionou o ex-presidente.

    A juíza reagiu. "Isso o senhor que tem que responder e eu não estou sendo interrogada nesse momento". Lula rebateu e disse que quem deve responder é quem o acusa, alegação para a qual a juíza substituta advertiu.

    "Senhor ex-presidente, esse é um interrogatório, e se o senhor começar nesse tom comigo, a gente vai ter problema", respondeu Hardt.

    De acordo com Lula, embora ele não seja o dono do sítio em Atibaia, ele chegou a pensar em comprá-lo, mas o proprietário não quis negociar.

    "Eu na verdade pensei em comprar o sitio para agradar a Marisa em 2016. Eu tive pensando porque se eu quisesse comprar o sitio eu tinha dinheiro para comprar o sitio. Acontece que o Jacob Bittar não pensava em vender o sítio, o Jacob Bittar tinha aquilo como patrimônio", declarou.

    Lula rebateu também minimizou uma minuta de 2012, na qual Lula e Marisa Letícia apareciam como potenciais compradores da propriedade, e confirmou que começou a frequentar o sítio a partir de 2011, logo quando deixou a Presidência da República.

    "Eu nunca conversei com ninguém sobre as obras do sítio de Atibaia porque eu queria provar que o sítio não era meu. E hoje aqui nessa tribuna vocês me deram o testemunho: o sítio não é do 'Seu' Lula. Eu pensei que eu vim aqui prestar depoimento porque o sítio era meu. O sítio não é meu", argumentou o petista.

    Logo após o fim do depoimento, Lula foi levado à Superintendência da Polícia Federal (PF), onde está preso desde abril para cumprir a pena de 12 anos e 1 mês de prisão pela condenação no caso do triplex em Guarujá (SP).

    Nesta ação, o Ministério Público Federal (MPF) acusa Lula de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por supostamente ter sido contemplado pelas empreiteiras OAS e Odebrecht, e também pelo amigo pecuarista José Carlos Bumlai, com um valor total de R$ 1,02 milhão para obras de reforma e melhorias do sítio Santa Bárbara, no município de Atibaia, interior de São Paulo.

    A defesa de Lula manteve que o ex-presidente não é o dono da propriedade, tampouco tenha sido beneficiado por qualquer empresa que possua contratos com a Petrobras.

    Mais:

    Maduro: Lula foi 'sequestrado' e teria ganhado eleição por 'ampla margem'
    Lula é nomeado presidente honorário de seção do Partido Trabalhista Britânico
    Sítio de Atibaia: Marqueteiros reforçam caixa 2 de R$ 10 milhões e ações de Lula (VÍDEO)
    Tags:
    lavagem de dinheiro, corrupção, Operação Lava Jato, Petrobras, OAS, Odebrecht, MPF, José Carlos Bumlai, Jacob Bittar, Marisa Letícia, Sérgio Moro, Gabriela Hardt, Luiz Inácio Lula da Silva, Atibaia (SP), Curitiba, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik