15:38 12 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Esplanada dos Ministérios em Brasília (foto de arquivo)

    Bolsonaro reduzirá pastas e criará superministério da Economia

    © AP Photo / Eraldo Peres
    Brasil
    URL curta
    664

    Os ministérios da Agricultura e Meio Ambiente serão fundidos no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), assim como as pastas da Fazenda, do Planejamento e da Indústria e Comércio - formando o ministério da Economia, informou Agência Brasil.

    A decisão foi anunciada nesta terça-feira, após reunião na casa do empresário Paulo Marinho, no Rio de Janeiro.

    Um dos coordenadores da campanha de Bolsonaro, Paulo Guedes, foi apontado como futuro ministro da Economia. Ele confirmou a informação. Por outro lado, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), indicado para Casa Civil, confirmou a fusão do Meio Ambiente com a Agricultura.

    Guedes e Onyx concederam entrevistas após a reunião. O encontro foi realizado para tratar da composição do novo governo e da transição. Onyx deverá viajar para Brasília ainda esta semana, onde se reunirá com ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha.

    Segundo Onyx o objetivo é reduzir de 29 ministérios para 15 ou 16.

    "Nós vamos salvar a indústria brasileira. Está havendo uma desindustrialização há mais de 30 anos. Nós vamos salvar a indústria brasileira, apesar dos industriais brasileiros", completou Guedes.

    Guedes também prometeu simplificar e reduzir drasticamente o número de impostos. "Será uma abertura gradual. E a razão do Ministério da Indústria e Comércio estar próximo da Economia é para justamente existir uma mesma orientação econômica em tudo isso. Não adianta a turma da Receita ir baixando os impostos devagar e a turma do Ministério da Indústria e Comércio abrir muito rápido. Isso tudo tem que ser sincronizado, com uma orientação única", acrescentou.

    Mais:

    Bolsonaro poderá seguir exemplo de Trump nas relações com China?
    Colômbia descarta ter sugerido aliança a Bolsonaro para derrubar Maduro
    Casa Branca rejeita comparação entre Bolsonaro e Trump
    Moro diz que não descarta participar do governo Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik