07:17 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Posto de controle fronteiriço de Pacaraima, Roraima

    Exército permanece em Roraima até dezembro

    © Sputnik / Joan Royo Gual
    Brasil
    URL curta
    130

    As Forças Armadas devem permanecer em Roraima até o final do ano para proteger instalações e atividades relacionadas ao acolhimento de refugiados, informou Agência Brasil.

    A decisão foi anunciada por decreto presidencial, que prorroga o prazo do emprego das Forças na Garantia da Lei e da Ordem no estado, publicado nesta terça-feira no Diário Oficial da União.

    O envio das tropas determinado no dia 28 de agosto. A medida aconteceu após incidente, no qual os moradores da cidade de Pacaraima, na fronteira com Venezuela, expulsaram venezuelanos instalados em barracas e abrigos. Na ocasião, a população local ateou fogo em pertences de refugiados. A violência teriam sido motivada pelo espancamento de um comerciante local por quatro venezuelanos.

    O emprego da Forças Armadas, conforme o decreto, será permitido entre os dias 31 de outubro e 31 de dezembro.

    Mais:

    'Paralisia e inação' fazem governo apelar para Forças Armadas em Roraima, diz especialista
    Decreto autoriza uso de Forças Armadas em Roraima
    Temer decreta uso das Forças Armadas para conter crise migratória em Roraima
    'Guerra entre brasileiros e venezuelanos' leva delegação do Parlasul a Roraima
    Comissão do Parlasul vai a Roraima acompanhar crise na fronteira com Venezuela
    Brasileiros expulsam refugiados venezuelanos na fronteira de Roraima (VÍDEO)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik