21:54 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    O deputado Jair Bolsonaro fala à imprensa sobre o requerimento que fez ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar pedindo sua convocação para prestar esclarecimentos sobre as declarações que fez em um programa de TV

    Veja ataca Bolsonaro e internet vira campo de batalha

    © Foto : Renato Araújo/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    502221

    Na noite desta quinta-feira a revista Veja publicou em sua reportagem de capa detalhes do processo de separação do candidato à presidência, Jair Bolsonaro (PSL), no qual a sua ex-mulher acusou o político de agressividade.

    Segundo a ex-esposa e os detalhes do processo acessado pela Veja, Bolsonaro teria ocultado milhões de reais em patrimônio pessoal ao prestar contas à Justiça Eleitoral em 2006, quando concorreu ao cargo de deputado federal. 

    Além disso, Ana Cristina Siqueira Valle acusou o ex-marido de "comportamento explosivo" e "desmedida agressividade".

    A ex-mulher também relatou durante o processo que Bolsonaro furtou R$ 800 mil de um cofre que ela mantinha no Banco do Brasil — sendo R$ 600 mil em joias.

    Atualmente Ana Cristina é candidata ao cargo de deputada federal pelo Podemos com o sobrenome de Bolsonaro. Ela nega as acusações e defende o político.

    Logo depois da publicação a internet virou um verdadeiro campo de batalha entre os defensores e os opositores do candidato.

    Desde a manhã de sexta-feira a hashtag #BolsonaroNaCadeia é a mais compartilhada no Twitter brasileiro. Como sempre, com muito humor.

    ​Os partidários do candidato do PSL, no entanto, não aceitaram bem a matéria e criaram a hashtag #Veja600Milhões, acusando a revista de ter feito a publicação por encomenda dos "partidos corruptos".

    ​A jornalista Joice Hasselmann, candidata a deputada federal pelo PSL de São Paulo, divulgou um vídeo afirmando que uma fonte confiável revelou a ela sobre um órgão de imprensa ter recebido 600 milhões de reais para acabar com a candidatura de Bolsonaro. A teoria, apesar da jornalista não ter apresentado provas, foi a base para a reação do eleitorado do político à matéria da Veja.

    Mais:

    Veja: ex-mulher acusou Bolsonaro de roubo, agressividade e ocultação de patrimônio
    Haddad ou Bolsonaro: quem ganha mais com a suspensão de 3,4 milhões de títulos pelo STF?
    Alta hospitalar de Bolsonaro é adiada por infecção, diz jornal
    Bolsonaro desautoriza vice e diz que criticar 13° salário é 'ofensa à quem trabalha'
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik