19:13 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Candidatos a presidente do Brasil participam de debate na RedeTV! em 17 de agosto de 2018

    CNBB promove debate de presidenciáveis

    © Foto : RedeTV!
    Brasil
    URL curta
    164

    A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realiza, a partir das 21h30 desta quinta-feira, 20, um debate com os principais candidatos à presidência da República nas eleições de 2018.

    Com a disputa cada vez mais acirrada por uma vaga no segundo turno da corrida presidencial, Álvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva (Rede) participam, na noite de hoje, de um debate promovido pela CNBB com os principais nomes que seguem na briga pelo Palácio do Planalto. No entanto, o favorito nas pesquisas de intenção de voto, Jair Bolsonaro, do PSL, ficará de fora porque continua em recuperação no hospital Albert Einstein, em São Paulo, em decorrência de um ataque com faca sofrido por ele no início deste mês. 

    Ordenar as mensagens
    • 00:26

      Termina o debate dos presidenciáveis

    • 00:23

      Alckmin

      Candidato critica extremos e defende conciliação nacional. Segundo ele, polarizações não levarão o Brasil a lugar algum. 

    • 00:22

      Marina

      Candidata da Rede também agradece à organização do debate e também critica a polarização e a cultura do ódio. Segundo ela, partidos tradicionais precisam ficar no "banco de reservas".

    • 00:21

      Meirelles

      Candidato do MDB critica a polarização e diz ter a experiência necessária para governar. "Agora, é o momento de criar 10 milhões de novos empregos no Brasil". 

    • 00:20

      Ciro Gomes: agradecimentos

      Candidato agradece a líderes religiosos, à organização do debate e defende uma mudança real no país, dizendo que quer ser o presidente de todos os brasileiros.

    • 00:19

      Alvaro Dias

      Candidato destaca que é preciso olhar para trás para, assim, decidir quem é o melhor. 

    • 00:18

      Haddad

      Candidato do PT fala de sua carreira ao lado do ex-presidente Lula, destacando avanços na área da educação.

    • 00:16

      Considerações finais

      Guilherme Boulos é o primeiro a falar. Segundo ele, primeiro turno, é hora de se votar no projeto em que se acredita. Candidato destaca pautas do PSOL e pede que votem 50.

    • 00:13

      Boulos responde à última pergunta

      Candidato do PSOL responde pergunta sobre polarização na política. Boulos questiona o tema e diz que a polarização do ódio deve ser totalmente rechaçada, mas ressalta que a polarização decorrente da desigualdade deve ser debatida. Candidato defende o diálogo e diz que a governabilidade deve envolver a sociedade organizada, que precisa ser ouvida. "Tá na hora de o povo decidir o que acontece dentro da casa".

    • 00:10

      Meirelles fala sobre defesa da vida e aborto

      Candidato do MDB diz ser favorável à vida e à preservação do ser humano, mas afirma que os direitos de decisão da mulher também devem ser respeitados. Para ele, a legislação atual já atende bem a essa questão.

    • 00:08

      Dom Guilherme pergunta para Alckmin

      Candidato do PSDB ataca mais uma vez o rival PT, dizendo que, apesar de PEC do Teto, vai priorizar as áreas de educação e saúde.

    • 00:04

      Marina responde a pergunta de bispo sobre questão indígena

      "Qual será o seu compromisso com os povos tradicionais?", questiona o sacerdote à candidata, que acusa os últimos governos (Dilma e Temer) de terem retrocedido nessa questão. Mais uma vez, Marina aproveita para atacar candidatura de Jair Bolsonaro, que prometeu endurecer política de demarcação de terras indígenas.

    • 00:00

      Alvaro Dias responde a pergunta sobre desigualdade

      Candidato destaca importância de oferecer oportunidade para todos, dizendo que esse é o início do combate à pobreza.

    • 23:59

      Ciro Gomes fala sobre agronegócio

      Candidato do PDT diz que setor cumpre função importante para a economia brasileira.

    • 23:44

      Alvaro Dias x Alckmin

      Candidato do PSDB responde a pergunta sobre economia, defendendo agenda de competitividade. Alckmin promete revogar exclusividade do presidente da República sobre permissão para bancos estrangeiros atuarem no Brasil. Desburocratizar é a palavra-chave, segundo o candidato.

    • 23:38

      Haddad pergunta para Alvaro Dias

      "Quais as ações que você propõe para o fortalecimento das famílias?", questiona petista, ouvindo dura resposta do seu interlocutor, que aproveita para criticar o PT. Candidato do Podemos não responde à pergunta.

    • 23:32

      Marina pergunta para Boulos

      Candidata da Rede fala sobre as diferentes formas de violência e questiona propostas do candidato do PSOL para atacar esse problema. Boulos diz que não é insistindo na violência que iremos acabar com ela. Ele defende a prevenção como arma, baseada em oportunidades e empregos para a juventude. "Nós precisamos de outro modelo de segurança", diz Boulos.

    • 23:26

      Alckmin questiona Meirelles

      Candidato do PSDB pergunta a colega do MDB sobre sua proposta para a educação. Meirelles fala em "aplicar política econômica adequada que leve o Brasil a crescer"... Debate volta para a questão da economia.

    • 23:21

      Meirelles pergunta para Marina sobre CPMF

      Candidata da Rede disse ser contra reedição do tributo, mencionando polêmica no PSL, partido que lidera as pesquisas de intenção de votos, com Jair Bolsonaro. Segundo Marina, quem ganha mais tem que pagar mais. Já Meirelles diz que CPMF é um exemplo do que não pode ser feito.

      Marina e Meirelles criticam o líder nas pesquisas, Jair Bolsonaro.

    • 23:15

      Agora é Ciro quem pergunta para Haddad

      A questão é o sistema tributário brasileiro. Candidato do PT diz que pobres pagam mais, proporcionalmente, do que os ricos. Ciro, por sua, vez, pergunta por que o povo deve acreditar nas propostas da possível gestão de Haddad se o PT esteve no poder durante tantos anos e não fez as mudanças necessárias. 

    • 23:08

      Novo bloco: candidato pergunta para candidato novamente

      Boulos faz a pergunta para Ciro Gomes, sobre democratização dos meios de comunicação. Candidato do PSOL pergunta se Ciro acha suficiente apostar no poder do "controle remoto". Ciro diz que não acredita haver capital político suficiente para lutar contra oligopólios do setor. Candidatos trocam impressões sobre o tema, destacando que a Constituição não é respeitada.

    • 23:01

      Boulos responde a jornalista

      Candidato do PSOL fala sobre trabalho infantil e aproveita para criticar a reforma trabalhista de Michel Temer, dizendo que terceirizados trabalham de forma precária. 

    • 22:58

      Alckmin fala sobre reforma política

      Candidato do PSDB diz que defende quatro reformas já no início de seu mandato, e a política está entre elas.

    • 22:55

      Marina responde pergunta sobre feminicídio

      Candidata da Rede fala sobre a triste situação das mulheres no Brasil, destacando a discriminação. Marina promete rede de proteção às mulheres, dizendo que a sociedade não pode continuar no "blá, blá, blá".

    • 22:52

      É a vez de Ciro Gomes

      Candidato do PDT responde pergunta sobre urbanização.

    • 22:49

      Candidatos respondem a perguntas de jornalistas

      Alvaro Dias fala sobre segurança pública, dizendo que bandidos têm que voltar a ter medo da lei. 

    • 22:47

      Agora é a vez de Meirelles

      Candidato do MDB volta a atacar governo de Dilma Rousseff e fala sobre conquistas suas ao longo dos últimos anos, dizendo que tem competência e sabe "como fazer". 

    • 22:45

      Haddad fala de novo

      Candidato do PT fala sobre violência e pacificação.

    • 22:33

      Boulos pergunta para Alvaro Dias

      Candidato do PSOL fala sobre desigualdade de gênero, acusando os concorrentes de dedicar pouca atenção a essa questão em seus programas. Alvaro se defende, ampliando o debate para outras desigualdades sociais. 

    • 22:27

      Meirelles é quem pergunta agora

      Haddad é quem responde, mas diz que não ouviu a pergunta e volta a questão anterior. Candidato do PT aproveita para defender discursos de sua plataforma.

      Meirelles critica governo petista de Dilma Rousseff e é questionado por Haddad, que o chama de ingrato.

    • 22:22

      Alckmin pergunta agora para Henrique Meirelles

      O assunto é segurança. Candidato do PSDB diz que problema das drogas preocupa tanto a segurança quanto a saúde pública, falando sobre sucessos do seu governo em São Paulo. Meirelles, por sua vez, explica como o desemprego pode ser um fator estimulante para o crime.

    • 22:15

      Nova rodada: Haddad pergunta para Alckmin

      Candidato do PSDB defende a reforma trabalhista, criticando sindicatos. Alckmin aproveita para apontar também números negativos dos governos petistas (Lula e Dilma), acusando-os, ainda, de colocar Michel Temer na presidência.

      Haddad, por sua vez, fala em revogar a reforma trabalhista.

    • 22:10

      Ciro agora pergunta para Marina

      Candidatos do PDT e da Rede seguem falando sobre saúde pública. Ele questiona as propostas dela na área. Marina fala em aumento dos recursos para o setor. Ciro fala sobre sua proposta.

    • 22:04

      Marina pergunta para Ciro

      O assunto é saúde pública. Marina fala sobre o alto custo dos remédios no Brasil. Ciro cita exemplo criado no Ceará, onde foi governador. Marina responde explicando sua proposta, defendendo a quebra de patentes. "Enquanto nós estamos aqui nesse debate, três pessoas irão morrer por causa da hepatite C", diz ela.

    • 22:02

      Alvaro Dias reforça as críticas de Boulos ao sistema político brasileiro

      Boulos, no entanto, rebate, fazendo críticas ao histórico do candidato do Podemos. Candidato do PSOL defende revogação de medidas austeras adotadas pelo governo Temer.

    • 21:58

      Começa a rodada de perguntas

      Alvaro Dias, do Podemos, questiona Guilherme Boulos, do PSOL, que diz que o sistema político brasileiro está podre. Boulos defende o fim do financiamento privado das campanhas e maior participação popular nas eleições. "A participação popular é essencial para reformar o sistema político", diz o candidato, acrescentando que tanto ele como seu partido têm coerência em suas ações.

    • 21:51

      Geraldo Alckmin

      Candidato diz que quem enriquece com política é ladrão. Ele critica o número exagerado de partidos no país e defende o fortalecimento da legislação e das instituições de controle. Alckmin fala em inversão do ônus da prova, para que todos provem sua honestidade.

    • 21:48

      Marina Silva, da REDE, é quem se pronuncia neste momento

      Segundo a candidata, a única mulher presente, a corrupção que atinge o Brasil é inaceitável, que desvia bilhões de reais que deveriam ser investidos em benefícios públicos. "A política está sendo usada para enriquecimento ilícito", diz Marina.

    • 21:46

      Henrique Meirelles fala agora

      Herdeiro do atual presidente, Michel Temer, fala sobre ética e honestidade. Ele destaca que nunca teve qualquer denúncia por corrupção e que não há processo contra ele ou sua equipe. Segundo Meirelles, é necessário criar estruturas eficientes para fazer a política funcionar, com foco na honestidade.

    • 21:44

      Ciro Gomes, do PDT, tem a palavra neste momento

      Ciro diz que o que importa é o exemplo. Fala de sua carreira e sua idoneidade como figura pública. 

    • 21:42

      Agora é a vez de Alvaro Dias

      Ele fala do combate à corrupção e a necessidade de reformas no país.

    • 21:40

      Fernando Haddad fala agora

    • 21:34

      Começa o debate da CNBB

      Guilherme Boulos, do PSOL, é o primeiro a falar. Ele defende a igualdade e a ética pública. 

    Ao vivo
    CNBB promove debate de presidenciáveis
    +

    Mais:

    Bolsonaro passa por procedimento cirúrgico para drenagem de líquido no abdômen
    Candidatos à Presidência da República fazem 2º debate; acompanhe
    Alckmin defende reforma da previdência em entrevista à Globo
    Tags:
    debate, TV Aparecida, CNBB, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar