20:54 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Candidato a vice-presidente pelo PT, Fernando Haddad posa para foto com máscara do ex-presidente Lula em Brasília

    Fernando Haddad é anunciado oficialmente como candidato à Presidência pelo PT

    © Foto: Ricardo Stuckert
    Brasil
    URL curta
    19196

    Após apoio unânime da cúpula do Partido dos Trabalhadores (PT) e também do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Fernando Haddad foi oficialmente anunciado candidato à Presidência da República.

    Apesar de que o fato já era esperado, o anúncio oficial foi realizado no final da tarde desta terça-feira (11) em um discurso em Curitiba, em frente à Superintendência da Polícia Federal. Com isso, o ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro da Educação assume a frente da chapa com Manuela D'Ávila (PCdoB) como vice-presidente. Ambos estiveram no ato de anúncio ao lado da senadora e presidente do PT, Gleisi Hoffmann, do senador Lindbergh Farias (PT) e da ex-presidente Dilma Rousseff.

    O anúncio relembrou que ao longo do ano o PT tentou levar adiante a candidatura de Lula, impugnada no dia 1º de setembro pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Gleisi Hoffmann ainda enfatizou que o anúncio da candidatura de Fernando Haddad foi um pedido direto do ex-presidente Lula. 

    O membro-fundador do PT, Luiz Eduardo Greenhalgh, foi convidado para ler a carta do ex-presidente. A carta fala em perseguição e afirma que "proibiram o povo brasileiro de votar livremente para mudar a realidade do país". A carta de Lula ainda enfatiza que o povo abraçou sua candidatura, lembrando a liderança nas pesquisas. 

    "Minha condenação é uma farsa judicial, uma vingança política, sempre usando medidas de exceção contra mim. Eles não querem prender e interditar apenas o cidadão Luiz Inácio Lula da Silva. Querem prender e interditar o projeto de Brasil que a maioria aprovou em quatro eleições consecutivas, e que só foi interrompido por um golpe contra uma presidenta legitimamente eleita, que não cometeu crime de responsabilidade, jogando o país no caos", diz a carta de Lula, conforme lida por Greenhalgh. A carta foi publicada pele site do PT.

    Com a crescente expectativa em torno do anúncio, Haddad demonstrou alta nas pesquisas de intenções de voto que já contam seu nome. Na pesquisa divulgada pelo Datafolha na segunda-feira (10), Haddad saltou de 4% no último levantamento para 9%, o maior crescimento entre os presidenciáveis.

    Lula tem se comunicado diretamente com Fernando Haddad, que o visita em sua cela na sede da Polícia Federal em Curitiba. Através do ex-prefeito de São Paulo, Lula ainda teria enviado uma carta à Cúpula do PT para garantir que o nome de Haddad fosse aprovado sem resistência. Parte do partido ainda queria adiar o anúncio para o dia 17 de setembro.

    O ex-presidente está preso desde abril em Curitiba, após ser condenado em segunda instância pelo TRF-4 por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

    Mais:

    ONU volta a defender participação de Lula nas eleições
    Defesa tenta suspender no TSE decisão que barrou candidatura de Lula
    Bolsonaro lidera com quase o dobro de Marina e Ciro na primeira pesquisa sem Lula
    TSE suspende propagandas do PT com imagem de Lula
    Partido Novo quer Lula fora de propaganda eleitoral do PT e recorre ao TSE
    Tags:
    eleições 2018, PCdoB, PT, Polícia Federal, Datafolha, Luiz Inácio Lula da Silva, Manuela D'Ávila, Fernando Haddad, Curitiba, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik