23:24 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Segundo o Ministério Público, reconstrução do prédio apenas preservará o referencial arquitetônico do monumento, mas não a riqueza do seu acervo

    MPF requisita inquérito policial para determinar culpados por incêndio no Museu Nacional

    Valter Campanato/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    Incêndio devora Museu Nacional do Brasil (16)
    851

    O Ministério Público Federal (MPF) lamentou em nota divulgada hoje o incidente envolvendo o Museu Nacional no Rio de Janeiro, no último domingo, e informou que já requisitou a instauração de um inquérito policial apurar as causas e as responsabilidades pelo dano causado ao imóvel e ao acervo, que contava com mais de 20 milhões de itens.

    O documento é assinado pelo Grupo de Trabalho Patrimônio Cultural e pelo colegiado da Câmara de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural do MPF (4CCR).

    "A perda é irreparável e a falta de estabelecimento de prioridades das políticas públicas na área cultural afetam não somente o Brasil mas toda a humanidade. A reconstrução do seu prédio apenas preservará o referencial arquitetônico daquele monumento, mas jamais os tesouros que compunham seu acervo", diz o comunicado divulgado pela Secretaria de Comunicação Social da Procuradoria-Geral da República. "O Ministério Público Federal, nesse primeiro momento, preocupa-se com o necessário isolamento do local, com o resgate dos poucos bens culturais que possam ter se salvado das chamas, para que não sejam alvo de pilhagens, fato infelizmente muito comum após desastres relacionados com o patrimônio cultural. Nesse sentido, solicitou a atuação da Polícia Federal e está em contato com o Corpo de Bombeiros e com a direção do museu."

    Durante participação em um evento das Nações Unidas no Rio de Janeiro, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, também lamentou o ocorrido, afirmando que o Brasil está de luto após essa enorme perda para o patrimônio cultural do país e mundial.

    "Que essa tragédia desperte a urgência de preservar a memória", disse Dodge. "Sem memória, perdemos referências e corremos o risco de repetir erros ou de não compreender a escala positiva de nossos avanços".

    Tema:
    Incêndio devora Museu Nacional do Brasil (16)

    Mais:

    Temer articula apoio de bancos ao Museu Nacional
    Solidariedade transatlântica: Portugal em luto pelo Museu Nacional do Brasil
    Ato de apoio ao Museu Nacional é recebido com bombas e spray de pimenta
    Crivella fala em 'recompor' Museu Nacional e é detonado nas redes
    Tags:
    Procuradoria Geral da República, MPF, Museu Nacional, Raquel Dodge, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik