23:40 13 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Supremo Tribunal Federal em Brasília

    Aumento dos servidores e ministros do STF vai custar R$ 7,2 bi

    José Cruz/Abr
    Brasil
    URL curta
    1215

    O reajuste nos salários dos servidores e dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) deve gerar gastos adicionais no orçamento de R$ 7,15 bilhões no próximo ano.

    Os dados foram divulgado pelo Ministério do Planejamento e a previsão desses valores já deve constar no Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) 2019, que será apresentado nesta sexta-feira. 

    Na manhã desta quinta-feira, o presidente Michel Temer confirmou que não pretende mais adiar o reajuste nos salários dos servidores civis do Executivo para 2020.

    A suspensão do reajuste para 2020 havia sido sugerida pela equipe econômica e geraria uma economia extra de R$ 6,9 bilhões, segundo o governo. O aumento salarial escalonado foi aprovado em lei há mais de dois anos, ainda na gestão de Dilma Rousseff. Mais R$ 243,1 milhões virão do impacto que o reajuste nos vencimentos dos ministros do STF terá apenas sobre a folha do Poder Executivo.

    Como a Emenda Constitucional 95 impede o aumento de gastos públicos acima da inflação, o impacto dos reajustes salariais terá que ser absorvido por meio de cortes em outras áreas, como nos recursos de custeio, que servem para manter os serviços em funcionamento, como pagamento de água e luz, compra de insumos, viagens e manutenção dos órgãos públicos, informou Agência Brasil. 

    Mais:

    'Fora do tempo': senador Cristovam Buarque critica aumento salarial do STF
    Ministro do STF alerta: Há em curso uma 'operação abafa' para frear combate à corrupção
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik