20:25 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Michel Temer durante uma cerimônia no Planalto em 1 de agosto de 2017

    'Aposentadoria relativa': Temer fala sobre fim da presidência

    © REUTERS / Adriano Machado
    Brasil
    URL curta
    1308

    O presidente Miche Temer falou nesta quarta-feira (29) sobre a sua saída da presidência em entrevista à Rádio Jornal de Pernambuco, afirmando que não deixará de acompanhar a vida pública.

    Ao comentar as suas atividades após deixar a presidência, Temer disse que "está na hora de uma relativa aposentadoria" e que pretende escrever livros. 

    "Eu quero dizer que faltam quatro meses apenas. Tive uma vida pública e universitária muito próspera. [Na Presidência] tive muitos problemas, mas eu já cumpri vários papéis. Penso que está na hora de uma relativa aposentadoria",  afirmou.

    "Pretendo sair, dar meus pareceres na área jurídica. Quero escrever alguns livros técnicos e também romances; já escrevi quatro livros, e quero ter muita tranquilidade. Mas não deixarei de acompanhar a vida pública nacional. Um ex-presidente é muito procurado; pode contribuir com o país", completou.

    Ao ser perguntado se pretendia escrever sobre as intempéries e os escândalos do seu período na presidência do país, Temer disse que terá um livro sobre casos em que esteve envolvido, adiantando que foi "vítima de detratores". 

    "Teremos um livro. Vou relatar os muitos equívocos e falsidades. Fui vítima de uns detratores, muitos deles condenados, outros desmoralizados, e eu quero contar a verdade de tudo isso. Aliás, a verdade tem aparecido pouco a pouco. [Apareceram] vários fatos reveladores do que eu falei lá no início sobre um procurador da República, hoje denunciado, sobre o grampeador que já foi preso e agora condenado por ofender a minha honra", disse Temer, referindo-se ao ex-procurador Marcello Miller e ao empresário Joesley Batista, respectivamente, sem citá-los nominalmente. 

    "Quero colocar a limpo essas coisas todas e deixar esse registro na história recente", completou. 

    Mais:

    Temer diz que Brasil pode limitar entrada de venezuelanos
    Temer decreta uso das Forças Armadas para conter crise migratória em Roraima
    Nas mãos de Temer: aumento do judiciário é avaliado pessoalmente por presidente
    Economista: candidatos a presidente querem que privatizações sejam feitas, mas por Temer
    Justiça condena Joesley a pagar R$ 300 mil a Temer por danos morais
    Tags:
    aposentadoria, mandato, presidência, Joesley Batista, Michel Temer, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik