04:45 17 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Sérgio Moro, juiz da 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba

    Esposa de Moro abre empresa de palestras

    José Cruz/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    1027

    A esposa do juiz da Lava Jato Sérgio Moro, Rosângela Wolff Moro, abriu uma empresa de palestras e cursos em janeiro deste ano.

    A Hzm2 Cursos e Palestras Ltda foi registrada na Receita Federal em 4 de janeiro de 2018 e tem capital social de R$ 20 mil. A atividade principal da companhia é "treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial" e sua atividade secundária são "serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas". 

    A informação foi revelada pela Agência Pública.

    Os sócios de Rosangela são outros três advogados: Carlos Zucolotto Júnior, Fernando Borges Mânica e Guilherme Henn. 

    O ex-funcionário e operador de propinas da Odebrecht Rodrigo Tacla Duran já acusou Carlos de o ter procurado pedindo US$ 5 milhões para facilitar um seu acordo de delação premiada. Carlos é padrinho de casamento de Rosângela e Sérgio Moro. 

    Quando da denúncia, Moro saiu em defesa de Carlos Zucolotto Júnior e o classificou como um "advogado sério e competente", que "atua na área trabalhista e não atua na área criminal".

    Segundo levantamento da Agência Pública, Sérgio Moro deu 22 palestras entre janeiro de 2017 e junho de 2018. Moro informou que recebeu cachê por sua participação em 4 oportunidades, mas não revelou o valor ganho. 

    Juízes não são proibidos de darem palestras. A resolução 226/2016 do Conselho diz que qualquer magistrado que desempenhe atividade docente "deverá ser comunicado formalmente ao órgão competente do Tribunal, mediante registro eletrônico em sistema por ele desenvolvido, com a indicação da instituição de ensino, do horário e da(s) disciplina(s) ministradas".

    No mesmo endereço da Hzm2 Cursos e Palestras, no bairro Bom Retiro em Curitiba, também está registrada a Zucolotto Sociedade de Advogados e o escritório de advocacia Vicente Paula Santos Advogados Associados. Vicente Paula Santos aparece como advogado do procurador da Lava Jato Carlos Fernando dos Santos Lima em oito processos, afirma a Agência Pública.

    Mais:

    Moro instruiu PF por telefone para que Lula não fosse solto, diz deputado do PT
    CNJ intima Favreto, Moro e Gebran para esclarecer conflitos sobre Lula
    Procuradoria diz que Moro conduz processo contra Lula com imparcialidade
    Moro cancela uso de tornozeleira para Dirceu após decisão do STF
    Tags:
    Sergio Moro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik