00:46 26 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    602
    Nos siga no

    A Procuradoria-Geral da República (PGR) concordou com o pedido da Polícia Federal (PF) para que o inquérito dos Portos, que envolve o presidente Michel Temer (MDB), tenha um prazo adicional de 60 dias. A manifestação foi encaminhada ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (10).

    O inquérito, que foi instaurado após a delação da JBS, já teve seu prazo aumentado duas vezes, em fevereiro e maio deste ano. A relatoria do caso é do ministro Luís Roberto Barroso. 

    A investigação apura se Temer recebeu vantagens indevidas de empresas do setor em troca de medidas legislativas favoráveis.

    Barroso agora poderá autorizar, ou negar, o aumento do prazo. A PF afirma o caso teve um "volume expressivo de providências já tomadas e um conjunto relevante de informações obtidas".

    Temer também responde a um segundo inquérito no STF, que apura possíveis irregularidades nos repasses da Odebrecht ao MDB.

    Mais:

    Temer elogia seleção brasileira: 'Jogou com raça e honrou as cores do Brasil'
    Projeto de Temer pode abrir caminho à privatização da Eletrobras
    Temer felicita novo presidente do México
    Temer cumprimenta López Obrador pela eleição no México
    Temer teve demandas 'públicas e privadas' atendidas por empresários, diz PF
    Tags:
    Procuradoria Geral da República (PGR), Polícia Federal, Michel Temer
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar