02:40 23 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Multidão olhe para o local do acidente de 18 de janeiro de 2018, quando um motorista atropelou multidão na praia de Copacabana

    Justiça aceita denúncia contra homem que atropelou 18 pessoas no Rio

    © AP Photo / Silvia Izquierdo
    Brasil
    URL curta
    2 0 0

    A Justiça aceitou a denúncia contra Antônio de Almeida Anaquim, que atropelou 18 pessoas em janeiro deste ano em Copacabana.

    Ela vai responder por homicídio culposo (sem intenção de matar) e lesão corporal culposa.

    O motorista matou um bebê e o australiano Christopher John Gott, que estavam no calçadão da praia carioca, informou Agência Brasil.

    A juíza Alessandra de Araújo Bilac, da 40ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça, considerou as provas do caso suficientes para abertura do processo.

    "O denunciado agiu de forma negligente, eis que, a despeito de estar plenamente ciente de seu problemas neurológicos decorrentes do quadro clínico de epilepsia de que é portador, e estando em tratamento médico desde a adolescência para evitar os recorrentes 'apagões', mesmo assim negou tal fato quando renovou de sua carteira de habilitação, deixando de se submeter a procedimento mais criteriosos no Detran", justificou a sua decisão a juiza.

    Antônio Anaquim deverá apresentar defesa no prazo de 10 dias após a citação pela Justiça.

    Mais:

    Australiano vítima do atropelamento em Copacabana é pedófilo e estava foragido há 22 anos
    'Nunca mais quero botar os pés aqui', diz esposa de vítima da tragédia em Copacabana
    Homem que atropelou multidão e matou bebê em Copacabana tinha ocultado que tem epilepsia
    Bebê, ferido em acidente de Copacabana, no Rio, morreu
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik