14:40 19 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Polícia Federal durante a operação que prendeu os policiais-legislativos do Senado

    Polícia Federal desdobra operação contra ministro do Trabalho e deputado do PTB

    © Foto : José Cruz/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    300

    A Polícia Federal efetuou as buscas no gabinete do deputado federal, Nelson Marquezelli (PTB-SP).

    Isso se efetua no âmbito da operação Registro Espúrio, que denunciou a alegada organização criminosa da qual participam os políticos e servidores envolvidos em fraudes ligados à concessão de registros de sindicatos com participação do Ministério do Trabalho, informa o portal G1.

    Helton Yomura, ministro do Trabalho, foi afastado de seu posto. Atualmente, o portal de notícias G1 tenta entrar em contato com a defesa do deputado e do ministro.

    Em maio deste ano, a Polícia Federal já efetuou buscas nos gabinetes dos deputados federais, entre os quais foram Paulinho da Força (SD-SP), Jovair Arantes (PTB-GO) e Wilson Filho (PTB-PB). A polícia pediu sua prisão, mas Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) não autorizou a detenção.

    Conforme as investigações do suposto esquema fraudulento, além dos deputados, teriam participado o presidente do PTB, deputado cassado Roberto Jefferson, vice-deputado Ademir Camilo Prates Rodrigues (MDB-MG), senadores Dalírio Beber (PSDB-SC) e Cidinho Santos (PR-MT), que agora está afastado do cargo.

    As investigações policiais concluíram que o Ministério do Trabalho não seguiu a ordem da chegada dos pedidos de registros, dando a prioridade aos políticos. Além do mais, esses registros foram obtidos via pagamento de vantagens indevidas e que os cargos no ministério são na maioria ocupados pelos membros do PTB e Solidariedade.

    No total, são cumpridos dez mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária na capital brasileira e no Rio de Janeiro. Policiais efetuaram buscas na Força Sindical e na União Geral dos Trabalhadores (UGT) em São Paulo.

    Mais:

    Relator do impeachment e condenado no mensalão são alvos de operação da PF
    Polícia Federal pode conduzir mais 5 anos de operações como a Lava Jato, diz ex-diretor
    Gilmar Mendes manda soltar quatro presos em operação da PF
    Tags:
    organização criminosa, operação, Polícia Federal, Supremo Tribunal Federal (STF), Ministério do Trabalho, Helton Yomura, Luiz Edson Fachin, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik