01:48 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Universitários em meio a situação de conflito durante o VIII Estágio de Correspondentes de Assuntos Militares

    Universitários brasileiros ficam no meio do fogo em operação do Exército

    © Foto : Agência Verde-Oliva
    Brasil
    URL curta
    0 31

    Universitários da área de comunicação participaram recentemente de um evento em Brasília no qual puderam experimentar um pouco toda a adrenalina do dia a dia de um soldado do Exército Brasileiro, como jornalistas correspondentes de guerra inseridos em uma força militar.

    As atividades fizeram parte do VIII Estágio de Correspondentes de Assuntos Militares (ECAM), realizado pelo Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx), de 6 a 14 de junho, no Batalhão da Guarda Presidencial, Batalhão Duque de Caxias. No simulado do chamado Dia Verde, na quarta-feira da semana passada, os estudantes receberam instruções teóricas e práticas de primeiros-socorros em combate e praticaram exercícios em área de conflito armado, além de aprenderem técnicas de imobilização e reanimação de vítimas. 

    Em entrevista à Sputnik Brasil, o coordenador do estágio, o coronel Fábio Montini, explicou que a iniciativa tem como objetivo proporcionar uma experiência relacionada à área militar para futuros jornalistas que poderão vir a trabalhar nesse setor um dia, algo atrativo tanto para os participantes como para as próprias Forças Armadas.

    "O Estágio de Correspondentes de Assuntos Militares funciona concomitantemente com o estágio de comunicação social para os oficiais de Estado-Maior. Então, é uma oportunidade em que nós temos dois públicos bastante distintos, mas que se inter-relacionam no momento em que, na dinâmica do estágio, faz com que esses dois públicos interajam, que eles trabalhem juntos em oficinas práticas. O universitário vai exercer o seu papel de jornalista e o oficial de Estado-Maior vai fazer o papel de porta-voz", contou o militar. 

    O Dia Verde, segundo o Exército, é apenas um dia do ECAM, que tem a duração de uma semana e envolve diversas instruções sobre o Exército Brasileiro e práticas jornalísticas em ambientes de crises e conflitos. Universitários de diferentes instituições de ensino superior do Distrito Federal participaram dessa edição.

    Para a estudante Micaela de Jesus Lisboa, da Universidade Católica de Brasília, a participação no estágio para correspondentes do Exército foi surpreendente. Segundo ela, tudo que foi oferecido no curso foi muito proveitoso.

    "Se eu tiver a oportunidade, eu vou", disse a jovem à Sputnik Brasil, sobre a possibilidade de trabalhar fazendo cobertura de ações militares. "Eu acredito que é fundamental para um jornalista ter uma experiência como essa", acrescentou.

    Micaela fazendo entrevista durante o treinamento do ECAM
    © Foto : Centro de Comunicação do Exército Brasileiro
    Micaela fazendo entrevista durante o treinamento do ECAM

    Mais:

    Exército brasileiro destrói mais de 8.500 armas no Rio de Janeiro
    Especialista russo: Exército brasileiro é 'uma espécie de brinquedo' (EXCLUSIVO)
    EUA oferecem doação de equipamentos militares ao Exército Brasileiro
    Tags:
    estágio, jornalismo, VIII Estágio de Correspondentes de Assuntos Militares (ECAM), Exército Brasileiro, Micaela de Jesus Lisboa, Fábio Montini, Distrito Federal, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik