23:15 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Um pai e uma criança migrantes aguardam fora de um prédio para pedir asilo nos EUA em Tijuana, México.

    'Crueldade': Brasil detona política de Trump que separa crianças de seus pais

    © AP Photo / Maximo Musielik
    Brasil
    URL curta
    251
    Nos siga no

    O governo do Brasil criticou nesta quarta-feira a crueldade do governo dos Estados Unidos em separar pais e filhos que chegam ilegalmente ao país, alguns dos quais são brasileiros.

    "O governo brasileiro acompanha com grande preocupação o aumento de casos de crianças brasileiras separadas de seus pais ou cuidadores que estão sob custódia em abrigos, o que constitui uma prática cruel e em dissonância clara com os instrumentos internacionais para a proteção dos direitos da criança", disse o Ministério de Relações Exteriores do Brasil em um comunicado.

    A nota oficial também salienta que o governo brasileiro espera que a ordem executiva emitida nesta quarta-feira pelo presidente dos EUA, Donald Trump, se torne a "revogação eficaz" da prática de separação entre as crianças e seus pais ou responsáveis legais.

    Trump assinou uma ordem executiva para evitar que os filhos de imigrantes sem documentos que chegam à fronteira sul do país sejam separados de seus pais.

    Além disso, o Ministério de Relações Exteriores dirigiu seus consulados brasileiros no país norte-americano para reforçar as medidas que já foram adotadas nos últimos anos para proteger os cidadãos menores.

    Entre essas medidas estão: mapear todos os albergues no país para identificar novos casos, intensificar a assistência consular a menores e orientar os pais sobre as ações legais disponíveis para recuperar a custódia e buscar o reagrupamento familiar.

    O governo brasileiro também contempla "campanhas de esclarecimento" sobre os riscos de atravessar a fronteira, principalmente com menores, realizados em coordenação com os conselhos de brasileiros residentes nos EUA.

    Além disso, fortalecer a troca de informações com os departamentos consulares de outros países de onde os imigrantes vêm para os EUA, e consultas regulares sobre questões consulares permanecer com Washington.

    O ministério não deu dados oficiais sobre o número de crianças brasileiras que foram separadas de seus pais quando entram os EUA, mas de acordo com declarações à Agência Brasil do cônsul do Brasil na cidade norte-americana de Houston, Felipe Santarosa, ele é de pelo menos 49.

    Segundo o diplomata, a informação foi fornecida pelas autoridades dos EUA, mas não há detalhes sobre a idade das crianças ou sobre a cidade em que elas se encontram.

    Mais:

    'Não queremos lucro disso': Empresa aérea se nega a transportar crianças 'presas' nos EUA
    Theresa May promete cobrar Trump e se diz 'perturbada' com crianças presas nos EUA
    'Política de Trump de separar crianças migrantes ilegais dos pais viola leis de asilo'
    Tags:
    migrantes, fronteira, direitos humanos, diplomacia, separação, crianças, Ministério de Relações Exteriores do Brasil, Itamaraty, Felipe Santarosa, Donald Trump, México, Brasil, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar