22:13 25 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Eletricitários protestam em vários estados contra venda de distribuidoras da Eletrobras

    Justiça barra privatizações na Eletrobras

    Marcelo Camargo/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    232

    Nesta terça-feira (5), a Eletrobras divulgou que o Tribunal Regional da 1ª Região, sediado no Rio de Janeiro, decidiu barrar possíveis privatizações dentro da empresa estatal.

    A decisão foi tomada em caráter de tutela de urgência e visa impedir que suas distribuidoras passem por processo de privatização.

    Itaipu é uma das 14 usinas que integram o Grupo Eletrobras
    Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional/Fotos Públicas
    O comunicado enviado ao mercado aponta que a Justiça Federal determinou prazo de no máximo 90 dias para que sejam apresentados estudos sobre os impactos que seriam causados em caso de privatização.

    O foco do pedido recai sobre os contratos de trabalho que estão hoje em curso na empresa. A Eletrobras analisa possibilidade para recorrer e aplicar as medidas cabíveis em relação à determinação judicial.

    A privatização da Eletrobras tem sido vista como um alento ao mercado pelo governo Temer, que mergulhado em crises não conseguiu aprovar reformas consideradas importantes para o setor, como a reforma da previdência.

    Mais:

    Casa de ferreiro, espeto de pau: venda da Eletrobras não convence base do próprio governo
    Sem reforma da Previdência, privatização da Eletrobras ganha força
    Venda da Eletrobras: a arte de chupar a fruta e devolver o caroço ao Estado
    Justiça nega recurso contra liminar que suspende privatização da Eletrobras
    'Venda da Eletrobras vai provocar reajuste de até 30% nas tarifas de energia'
    Tags:
    justiça, privatização, Eletrobras, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik