22:05 22 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Manifestação de caminhoneiros no Rio de Janeiro como parte de mobilização nacional da categoria contra os preços altos dos combustíveis no Brasil.

    Greve de caminhoneiros continua em 23 estados do Brasil

    © Sputnik / Solon Neto
    Brasil
    URL curta
    Greve dos caminhoneiros paralisa o Brasil (37)
    350

    Continua em todo o Brasil greve de caminhoneiros contra o preço do óleo Diesel. A paralisação já cria transtornos no escoamento de mercadorias e uma pessoa morreu no Paraná.

    Segundo a Folha de São Paulo, 4 fábricas de automóveis já estão paralisadas devido a falta de peças e problemas de logística. São 2 no estado de São Paulo, uma na Bahia e outra no Rio Grande do Sul. Uma quinta fábrica, em São Paulo, deve parar até amanhã.

    Ao longo de toda esta terça-feira (22) foram registradas manifestações contra o aumento dos preços dos combustíveis em pelo menos 23 estados.

    No Rio de Janeiro, um protesto de caminhoneiros tomou uma das faixas da Avenida Presidente Vargas, uma das principais avenidas do Centro da cidade. Manifestações diversas foram registradas em diversos outros pontos do estado.

    Um comboio com cerca de 30 caminhões se posicionou em torno da Igreja de Nossa Senhora da Candelária e mantiveram as buzinas apertadas em forma de protesto.

    Os caminhoneiros presentes afirmaram à Sputnik Brasil que o preço do combustível está tornando seu trabalho impraticável e que estão com problemas para pagar as contas mais básicas. Alguns contam que estão tirando os filhos de cursos e cortando até planos de acesso à internet e telefone em suas casas.

    Manifestação de caminhoneiros no Rio de Janeiro como parte de mobilização nacional da categoria contra os preços altos dos combustíveis no Brasil.
    © Sputnik / Solon Neto
    Manifestação de caminhoneiros no Rio de Janeiro como parte de mobilização nacional da categoria contra os preços altos dos combustíveis no Brasil.

    A gasolina em alguns estados do país já custa mais de R$ 5,00, enquanto o Diesel, que move os caminhões, passa da marca de R$ 4,00.Eles afirmam que enquanto medidas não forem tomadas para reverter a escalada de preços de combustíveis no Brasil a categoria não deixará de protestar. 

    Preço continua subindo

    Uma mudança na política de preços praticados pela Petrobras após o governo Temer passou a vincular os preços internos através do mercado externo. Com o aumento dos preços da mercadoria nas bolsas internacionais, o valor do combustível no Brasil disparou.

    Manifestação de caminhoneiros no Rio de Janeiro como parte de mobilização nacional da categoria contra os preços altos dos combustíveis no Brasil.
    © Sputnik / Solon Neto
    Manifestação de caminhoneiros no Rio de Janeiro como parte de mobilização nacional da categoria contra os preços altos dos combustíveis no Brasil.

    A situação deve se manter assim por enquanto devido a disputas entre a empresa e o governo. Por um lado, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, afirma que não mudará a política aplicada pela estatal e não aceita interferência sobre sua gestão. Já o ministro da Fazendo, Eduardo Guardia, não quer aplicar uma possível correção sobre os impostos dos preços de combustíveis, o que poderia aliviar as cifras repassadas aos consumidores.

    Tema:
    Greve dos caminhoneiros paralisa o Brasil (37)

    Mais:

    Getúlio 'está se remoendo no túmulo' com atual momento da Petrobras, diz sindicalista
    Propinas a operador do MDB e agentes da Petrobras são foco de nova fase da Lava Jato
    Petroleiros: mudanças na Petrobras são continuação do golpe
    Não à privatização: ativistas realizam grande ato no Rio em defesa da Petrobras
    Presidente da Petrobras deseja ampliar acordos com a Rússia
    Tags:
    preços, combustível, Petrobras, Eduardo Guardia, Pedro Parente, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik