02:15 17 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Tucano Beto Richa (à dir.) ao lado do presidenciável Geraldo Alckmin

    Tucano na mira: Moro determina abertura de inquérito contra Beto Richa

    © Foto : Arnaldo Alves/ANPr
    Brasil
    URL curta
    930

    O juiz federal Sérgio Moro determinou a abertura de inquérito contra o ex-governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), que é suspeito de ter sido favorecido pela empreiteira Odebrecht em troca de uma licitação de uma rodovia no interior do Estado.

    Nesta semana, o magistrado recebeu a investigação que corria contra Richa no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Agora, segundo despacho de Moro, caberá à Polícia Federal apurar os trechos em que o tucano foi citado por delatores da Odebrecht.

    Tanto o ex-presidente do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, Benedito Júnior, quanto o ex-executivo da empreiteira na região Sul, Valter Lana, mencionaram terem feito doações via caixa 2 para a última campanha de Richa, em troca da licitação da PR-323, no noroeste do Paraná.

    Segundo os delatores, a campanha de reeleição de Richa em 2014 recebeu pelo menos R$ 2,5 milhões em repasses não-contabilizados. Porém, há citações de colaborações financeiras também feitas ao tucano em 2008 e 2010.

    Sem foro privilegiado desde que renunciou ao cargo para concorrer ao Senado, Richa nega qualquer irregularidade e, de acordo com a sua defesa, o caso deveria ficar a cargo exclusivamente da Justiça Eleitoral, e não à primeira instância – algo que a Procuradoria-Geral da República (PGR) e Moro discordam.

    Um componente extra contra o tucano foi publicado nesta semana pela revista IstoÉ. De acordo com a reportagem, o ex-chefe de gabinete de Richa, Deonilson Roldo, foi flagrado em um áudio tentando direcionar a licitação da citada rodovia, em favor da Odebrecht, em um projeto de R$ 7 bilhões que nunca saiu do papel.

    Tanto Richa quanto o PSDB no Paraná negam qualquer ilegalidade, informando que todas as doações eleitorais foram declaradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral.

    Mais:

    Suposto operador do PSDB estuda delação e pode complicar sonho presidencial de Alckmin
    Empresário diz à PF que recebeu 6,5 milhões de euros do PSDB em conta na Suíça
    FHC descreve 'encontro' com OVNIs e diz que corrupção do PT é diferente do PSDB (VÍDEO)
    Tags:
    corrupção, Operação Lava Jato, Caixa 2, política, Procuradoria Geral da República (PGR), STJ, Odebrecht, PSDB, Deonilson Roldo, Valter Lana, Benedito Júnior, Sérgio Moro, Beto Richa, Paraná, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik