13:22 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Lula da Silva recebe um abraço durante ato com Partido dos Trabalhadores no Rio de Janeiro em 2 de abril de 2018

    Delação de Palocci: Lula recebeu dinheiro vivo em propinas da Odebrecht

    © AP Photo / Leo Correa
    Brasil
    URL curta
    1074

    O ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, prestou depoimento à Polícia Federal (PF) após fechar um acordo de delação premiada sobre o esquema de corrupção da Petrobras e comprometeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    De acordo com o relato de Palocci, apurado pelo jornal O Globo, houve envolvimento de Lula no esquema de arrecadação de propinas de empreiteiras citadas na operação Lava Jato por parte do PT.

    Segundo o ex-ministro da Fazenda, houve ocasiões em que Lula recebeu pessoalmente pacotes de dinheiro vivo de propina da Odebrecht. Foi relatado que o valor dos pagamentos, realizados no final de 2010, chega a 50 mil reais.  

    Ao falar da ex-presidente Dilma Rousseff, Palocci afirmou que a petista teria atuado para atrapalhar as investigações da Lava Jato ao nomear Lula para ministro da Casa Civil, em março de 2016.

    O advogado de Lula, Cristiano Zanin, rechaçou os relatos de Palocci e declarou que "qualquer afirmação de entrega de dinheiro ao ex-presidente Lula é mentirosa e, por isso mesmo, desacompanhada de qualquer prova". "Lula jamais pediu ou recebeu vantagens indevidas", frisou. 

    Já Dilma Rousseff publicou uma nota afirmando que "o ex-ministro mente para sair da cadeia e não tem provas para sustentar acusações a ela ou Lula".

    Condenado pelo juiz Sérgio Moro, Antonio Palocci está preso desde setembro de 2016 por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. 

    Mais:

    Ação contra Lula tem 'outras provas' e fica em Curitiba, decide Moro
    Lula no alvo? Palocci fecha acordo de delação premiada com a Polícia Federal
    Decisão do STF abre brecha para defesa de Lula tirar processos das mãos de Moro
    Preso ou solto: como Lula afetará a eleição em 2018?
    Tags:
    propina, corrupção, Operação Lava Jato, PT, Antonio Palocci, Luiz Inácio Lula da Silva, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik