03:13 30 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Lula preso na PF de Curitiba (18)
    843
    Nos siga no

    A ex-presidente Dilma Rousseff participou de um debate promovido pelo Centro para Estudos Latinoamericanos da Universidade de Berkeley, na Califórnia, e aproveitou o momento para fazer uma defesa da candidatura de Lula à Presidência da República nas eleições de 2018.

    "Ele estará nessa eleição — preso ou solto, morto ou vivo. Isso não é uma bazófia. É a expressão política de que eu não represento uma pessoa, eu represento uma ideia", disse Dilma.

    Segundo uma reportagem do jornal Folha de S.Paulo, Dilma reclamou das condições da cela onde Lula está preso, na sede da Polícia Federal, em Curitiba.

    "O Lula está preso numa solitária. Não bastaram prender o Lula. Também não querem deixar ele falar. O próprio juiz responsável pelo caso não quer que ele fale. O Lula não pode falar porque ele muda a opinião das pessoas", afirmou.

    A ex-presidente disse que a prisão de Lula e o impeachment que a fez sair da presidência da República favoreceram Bolsonaro, candidato de extrema-direita.

    "Ao invés de se fortalecer, o núcleo golpista, constituído por partidos de centro e centro direita, acabou atingindo as suas lideranças. Foram objetos do fogo amigo. Apoiaram um projeto que queria nos atingir e acabou que atingiu a eles. Esse segmento político e midiático tem um problema agora. Não tem um candidato efetivamente viável. Eles abriram o cenário político no Brasil para a extrema-direita".

    Tema:
    Lula preso na PF de Curitiba (18)

    Mais:

    O que está por trás da polarização da sociedade brasileira após sentença de Lula?
    'Se é do Lula, é nosso': MTST e Povo Sem Medo ocupam tríplex do Guarujá (VÍDEO)
    Lula continua liderando pesquisas de intenção de voto nas eleições presidenciais
    Prefeitura de Curitiba pede transferência de Lula da sede da PF
    Defesa de Lula entra com novo recurso no STF
    Tags:
    Dilma Rousseff
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar