15:56 22 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Crianças participando do desfile cívico-militar do Dia da Independência em Brasília

    Brasil lidera ranking de violência contra criança

    Alan Santos/PR
    Brasil
    URL curta
    461

    Uma pesquisa internacional avaliou a percepção da sociedade sobre a violência contra as crianças e os adolescentes. O Brasil ficou em primeiro lugar como o mais violento, na comparação com 13 países da América Latina.

    O estudo foi divulgado nesta segunda-feira pela organização social Visão Mundial.

    Entre as formas de violência, abuso físico e psicológico, trabalho infantil, casamento precoce, ameaça online e violência sexual foram consideradas. No Brasil, 13% dos entrevistados enxergam que existe alto risco dessas práticas contra a criança no país. Em seguida, estão o México, com 11%, o Peru e a Bolívia, com 10%. As melhores percepções foram verificadas em Honduras e na Costa Rica, com 2%, informou Agência Brasil.

    No Brasil, a pesquisa apontou que três em cada dez pessoas conhecem pessoalmente uma criança que sofreu violência. Além disso, 70% afirmaram que a violência contra criança tem aumentado nos últimos cinco anos e 83% concordam que essa violência pode ter impacto na vida adulta.

    "Em termos de homicídios, a América Latina responde por 25% no mundo e nós não estamos em guerra, pelo menos não declarada. Como um continente que vive uma certa estabilidade política responde por um quarto dos homicídios no mundo?", questionou o diretor nacional da Visão Mundial, João Helder Diniz.

    O estudo ouviu 6 mil pessoas, com idade acima de 16 anos. Do total, mais de 500 dos pesquisados eram brasileiros. A pesquisa de campo, feita entre março e abril de 2017.

    Mais:

    Beija-Flor vence o Carnaval do Rio com crítica à corrupção e violência
    'Governo brasileiro não demonstra preocupação com violência', diz Coronel Reserva da PM
    Só inteligência e estratégia podem pôr fim à violência urbana no Rio, diz especialista
    Violência contra a mulher é uma 'praga' que precisa ser combatida, diz Papa Francisco
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik