03:46 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Polícia Militar realiza operação no Complexo do Alemão

    Profissão de risco: 36 PMs foram assassinados no Rio este ano

    © AFP 2018 / CHRISTOPHE SIMON
    Brasil
    URL curta
    301

    Manter a segurança pública no Rio de Janeiro não é uma tarefa fácil e envolve alto risco. Desde o início do ano, 36 policiais militares perderam a vida na cidade, informou Agência Brasil.

    Depois de ficar dois meses internado, morreu neste domingo o segundo sargento da Polícia Militar, Décio Anastácio Nunes, de 52 anos. O policial e seu irmão se envolveram em uma troca de tiros durante uma ocorrência de roubo de carga no Jardim Bom Pastor, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, no dia 8 de fevereiro, e os dois foram atingidos.

    Décio foi baleado na cabeça e estava em estado grave até domingo. O sei irmão, Marcio Nunes, de 40 anos, ainda está internado.

    Os dois foram socorridos por uma ambulância que passava no local e foram levados para o Hospital Geral de Nova Iguaçu, o Hospital da Posse. Mais tarde Anastácio foi transferido para um hospital na Zona Norte, mas não resistiu aos ferimentos.

    Em nota, a PM afirmou que "O Sargento Anastácio era lotado no Batalhão de Polícia Rodoviária, tinha 48 anos, estava na Corporação desde 2001, deixa esposa e filhos". 

    ​Esse é o 36º policial morto neste ano no Rio de Janeiro. Outros dois policiais militares morreram neste ano, mas um havia sido ferido no ano passado e o segundo, baleado em outro estado. A corporação iniciou uma campanha para identificar assassinos de policiais

    Mais:

    Familiares de PMs no Rio denunciam descaso e se revoltam com abandono
    Sargento é executado na Baixada Fluminense e número de PMs mortos no RJ chega a 100
    Polícia do Rio recebe 6 blindados do exército
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik