08:09 23 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Marielle Franco, vereadora pelo PSOL, assassinada na noite do dia 14 de março

    Justiça quebra sigilo de vereadores e motorista do carro usado no assassinato de Marielle

    © Foto : Dayane Pires/CMRJ
    Brasil
    URL curta
    Assassinato de Marielle Franco choca o Brasil (27)
    584

    As atividades telefônicas de vereadores e do motorista do carro utilizado no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e Anderson Gomes estão sendo analisadas pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

    O The Intercept Brasil publicou nesta sexta-feira (6) que há investigação se houve contato entre vereadores e o grupo que matou a política carioca. A principal linha de investigação é do envolvimento de grupos milicianos.

    Até o momento, oito vereadores já prestaram depoimentos à polícia. O primeiro a conversar com as autoridades foi Jair Barbosa Tavares, o Zico Bacana (PHS) — indiciado na CPI das milícias em 2008 por possível envolvimento com grupos paramilitares.

    O depoimento de Zico Bacana durou quatro horas. "Eu acredito no poder de Deus. Que seja elucidado isso aí, que o que aconteceu com ela foi uma fatalidade e muita gente está sendo acusada. Com certeza todos nós (vereadores) temos que ser investigados, como cada cidadão que compareceu naquele local no dia do crime. Ou o cotidiano da vida dela", afirmou o vereador, segundo O Globo.

    Ainda de acordo com o The Intercept Brasil, na semana anterior à execução de Marielle, Zico Bacana recebeu em seu gabinete na Câmara Municipal o ex-vereador Cristiano Girão, condenado por coordenar uma milícia em Jacarepaguá. 

    Tema:
    Assassinato de Marielle Franco choca o Brasil (27)

    Mais:

    Facebook tem até hoje para retirar postagens caluniosas contra Marielle
    Viúva de Marielle para Pezão: 'Há sangue em suas mãos enquanto o caso não for resolvido'
    Vereador assume vaga de Marielle no Rio de Janeiro
    Disque-Denúncia já recebeu 53 telefonemas sobre assassinato de Marielle
    Papa Francisco conversa com mãe de Marielle Franco por telefone
    Marielle deixou um legado de força e coragem, diz mãe que teve o filho morto pela polícia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik