22:16 20 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Acidente de carro nos Estados Unidos.

    Brasil tem 'epidemia' de mortes no trânsito, diz médico especialista

    © AP Photo / Arizona Department of Public Safety
    Brasil
    URL curta
    630

    1,25 milhão de pessoas morrem por ano em acidentes de trânsito e os acidentes viários são a a principal causa de mortes na faixa etária dos 15 aos 29 anos, afirma a Organização Mundial da Saúde.

    No Brasil, a situação não é menos grave. Somos o 4° país no mundo com maior taxa de mortes no trânsito, atrás apenas de República Dominicana, Belize e Venezuela, de acordo com a Folha de S. Paulo

    "Estamos diante de uma epidemia dentro de nosso país. Temos uma doença endêmica e que se torna epidêmica com a quantidade de óbitos que acontecem no nosso dia a dia", afirma em entrevista à Sputnik Brasil Dirceu Alves, médico e diretor da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET).

    Alves destaca que os acidentes de trânsito são um caso de "saúde pública" já que os feridos são tratados com recursos públicos. De acordo com o Ministério da Saúde, foram registradas 180.443 internações causadas por acidentes viários em 2016. Elas custaram aos cofres públicos R$ 253,2 milhões.

    O médico e diretor da ABRAMET, entretanto, diz que o Ministério da Saúde não se preocupa com o assunto. 

    Ele ressalta que acidentes viários são a principal causa de mortes de quem está entre os 15 e os 29 anos e que "o álcool é uma droga muito usada por essa faixa etária".

    Para Alves, falta fiscalização, uma legislação mais dura e campanhas de conscientização para criar uma "vacina" contra as mortes no trânsito.

    Acidentes de trânsito mataram 34.850 pessoas no Brasil em 2016, diz o Ministério da Saúde. Em 2015, este número foi 10% maior: 38.651 óbitos. 

    Mais:

    Recado? General diz que Exército está 'atento' às vésperas de julgamento de Lula
    Opinião: julgamento de Lula é marcado por perseguição inequívoca e seletividade de provas
    Movimento quer criar 'República de São Paulo' e já tem até nome para moeda própria
    Presentes e ausentes no Congresso Nacional do Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik