00:08 25 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Criança recém-nascida nos braços do pai (imagem ilustrativa)

    Número de brasileiros que importam sêmen dos EUA cresce 3.125%

    CC0 / jakobking85 / Bebê
    Brasil
    URL curta
    1442

    O jornal estadunidense The Wall Street Journal publicou uma reportagem nesta quinta-feira (22) que relata o aumento de importação de sêmen dos EUA para o Brasil.

    O número registou um crescimento de 3.125% nos últimos seis anos. Em 2011 foram importados 16 tubos, em 2017 esse número chegou a 500 frascos.

    Segundo o próprio jornal, uma das explicações para o aumento seria o racismo presente na sociedade brasileira, que prefere bebês brancos ao invés de bebês negros.

    "O Brasil compra quase todo o esperma importado de doadores caracterizados como caucasianos. Quase um terço dos espécimes são de doadores loiros e 52% de homens com olhos azuis. O país também aparece como um dos mercados que mais crescem em importação de sêmen nos últimos anos. Mais de 500 tubos de sêmen congelado em nitrogênio líquido chegaram ao Brasil no ano passado, contra 16 em 2011", escreveu a reportagem.

    Os maiores importadores são casas heterossexuais (41%), seguidos pelas mães solo (38%). Um frasco de sêmen pode custar até quase R$ 5 mil.

    Mais:

    Índia quer importar sêmen de boi do Brasil
    Exército norte-americano desenvolve arma mecânica inspirada em filme Aliens
    Tags:
    sêmen, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik