08:34 25 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    201
    Nos siga no

    Nesta terça-feira (20), a segunda turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu conceder habeas corpus coletivo com mudança de regime de prisão preventiva para domiciliar a gestantes e mães de crianças.

    A medida se estende a mulheres que tenham filhos de até 12 anos ou que estejam grávidas. Os juízes de primeira instância têm até 60 dias para aplicar a decisão.

    Segundo o habeas corpus, não há condições nas prisões brasileiras para abrigar mulheres nessas condições, além de uma política discriminatória.

    "a política criminal responsável pelo expressivo encarceramento feminino é discriminatória e seletiva, impactando deforma desproporcional as mulheres pobres e suas famílias.", como consta no pedido de habeas corpus coletivo concedido pelo STF.

    A decisão foi tomada com maioria de 4 votos a 1. Votaram a favor os ministros Celso de Mello, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli. Edson Fachin votou contra.

    Estima-se que 1 terço das mulheres presas n Brasil sejam mães de crianças pequenas ou gestantes. Com a decisão, milhares de mulheres serão beneficiadas. A segunda turma tem apenas homens, sendo que o STF tem 2 mulheres em sua composição, a presidente Carmen Lúcia e a ministra Rosa Weber.

    Recentemente, uma série de escândalos envolvendo mulheres grávidas e mães sob cárcere privado vieram à tona, gerando estarrecimento na sociedade brasileira.

    O caso que ganhou maior notoriedade e foi denunciado durante o Carnaval, foi o de Jéssica Monteiro, jovem de 24 anos que deu à luz dentro de uma cela de uma penitenciária no centro de São Paulo-SP. Ela foi presa grávida no dia 10 de fevereiro com 40g de maconha. No dia seguinte, ela foi levada a um hospital em trabalho de parto e logo após retornou à prisão com o bebê.

    Após a denúncia e a polêmica tomar as redes sociais, um pedido de habeas corpus para a jovem foi aceito pelo juiz Carlos Bueno, da 10ª Câmara de Direito Criminal. Desde o sábado (17), a jovem cumpre prisão domiciliar.

    O Brasil tem a terceira maior população carcerária do mundo, com 726 mil pessoas atrás das grades, segundo o Infopen, número que dobrou nos últimos 11 anos. Dentro desse grupo, as mulheres são minoria, 42 mil mulheres presas, porém, o encarceramento feminino cresce a taxas mais aceleradas que o masculino.

    Mais:

    STF vai julgar em março validade do auxílio-moradia para juízes
    PSOL vai ao STF tentar barrar intervenção no Rio de Janeiro
    'Decisão do STF é uma reparação de danos aos negros escravizados', diz líder quilombola
    Polícia descarta sabotagem em acidente que matou ministro do STF relator da Lava Jato
    Tags:
    super encarceramento, prisão domiciliar, Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Bueno, Carmen Lúcia, Celso de Mello, Dias Toffoli, Rosa Weber, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Luiz Edson Fachin, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar