09:46 29 Março 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    820
    Nos siga no

    A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, marcou para o dia 22 de março o julgamento de mérito das liminares que garantiram o pagamento de auxílio-moradia a todos os magistrados do país, incluindo juízes federais, da Justiça Trabalhista, da Justiça Militar e estaduais.

    Juiz Sérgio Moro
    Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil
    Em 2014, ao deferir duas liminares, Fux determinou que os tribunais fossem notificados para iniciarem o pagamento do benefício, atualmente de R$ 4,3 mil, por entender que o auxílio-moradia está previsto na Lei Orgânica da Magistratura (Loman — Lei Complementar 35/1979). As informações são da Agência Brasil.

    De acordo com a Advocacia-Geral da União (AGU), o custo anual do auxílio é de aproximadamente R$ 435 milhões. O caso chegou ao Supremo por meio de ações de alguns magistrados e a Associação dos Juízes Federais (Ajufe). Todos alegaram que o auxílio-moradia está previsto pela Loman, mas o pagamento não era cumprido.

     

    Mais:

    Moro recebe auxílio-moradia mesmo tendo imóvel próprio
    Juiz da Lava Jato ironiza ganho de auxílio-moradia e vira alvo nas redes sociais
    Bolsonaro tem casa própria mas recebe auxílio-moradia há mais de 20 anos
    Tags:
    auxílio-moradia, Supremo Tribunal Federal (STF)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar