11:08 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Soldados das Forças Armadas atuam no patrulhamento nas praias da zona sul do Rio de Janeiro

    Governo não vai detalhar decreto de intervenção no Rio: 'É entregar o ouro ao bandido'

    Tomaz Silva / Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    Intervenção federal no Rio de Janeiro (45)
    752

    O comandante do Exército Brasil, general Eduardo Villas Bôas tinha pedido em comunicado que o governo detalhasse os pontos da autorização da intervenção federal no Rio de Janeiro por meio de decreto complementar. A possibilidade, no entanto, foi descartada hoje pelo ministro da Justiça, Torquato Jardim.

    O ministro negou o pedido justificando confidencialidade das operações por questão de inteligência.

    Exército faz operação na favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, zona norte do Rio de Janeiro (arquivo)
    © Foto : Tomaz Silva/Agência Brasil

    "Nós não vamos detalhar no decreto de conversão que será feito, porque aí é entregar o ouro ao bandido", disse durante entrevista coletiva em Brasília, citado pelo jornal O Estado de S. Paulo.

    Torquato aproveitou a ocasião, originalmente realizada para acompanhar o envio de força-tarefa ao Ceará, para destacar que não há previsão de envio de verbas da União para complementar a segurança pública carioca. O ministro explicou que a folha de pagamento do Rio de Janeiro com a Polícia continuará sob responsabilidade do estado, enquanto o governo federal cuidará dos salários, diárias e munição das Forças Armadas.

    "O orçamento já existe, não tem que detalhar mais", declarou.

    Tema:
    Intervenção federal no Rio de Janeiro (45)

    Mais:

    Após intervenção, rebelião é deflagrada em presídio no Rio
    'Efeito espanta-barata': professora detona intervenção no Rio e avaliação viraliza (VÍDEO)
    'Fora Temer' e 'licença para matar': Bolsonaro opina sobre intervenção no Rio (VÍDEO)
    'Algum desconforto vai existir', diz porta-voz do Exército sobre intervenção
    Intervenção no Rio é estratégia para seduzir opinião pública?
    Tags:
    O Estado de São Paulo, Forças Armadas, Ministério da Justiça, Exército Brasileiro, Torquato Jardim, Eduardo Villas Bôas, Brasília, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik